LPC - Central de Utilitários

 

Embed or link this publication

Description

LPC - Central de Utilitários

Popular Pages


p. 1

CENTRAL DE UTILITÁRIOS PARA FACILITAR E AUXILIAR O NOSSO DIA-A-DIA ESTE CADERNO É UM OBJETO PARA O SEU VERDADEIRO USO DIÁRIO FOI PENSANDO NO NOSSO DIA-A-DIA QUE RESOLVEMOS REUNIR EM UM ÚNICO LUGAR TODAS AS INFORMAÇÕES E UTILIDADES RELACIONADAS A ÁREA DE LOGÍSTICA, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO. CONFIRA E UTILIZE AS PRÓXIMAS PÁGINAS: PRINCIPAIS TIPOS DE CONTÊINERES FÓRMULAS PARA CONVERSÕES DE DISTÂNCIA FÓRMULAS PARA CONVERSÕES DE TEMPERATURA FÓRMULAS PARA CONVERSÕES DE CAPACIDADE FÓRMULAS PARA CONVERSÕES DE PESO FUSO HORÁRIO MUNDIAL CONSULTAS ONLINE TIPOS DE MOEDAS NO MUNDO PRINCIPAIS AEROPORTOS NACIONAIS PRINCIPAIS AEROPORTOS INTERNACIONAIS DICIONÁRIO DO COMÉRCIO EXTERIOR E LOGÍSTICA PRINCIPAIS PORTOS NACIONAIS PRINCIPAIS PORTOS INTERNACIONAIS CENTRAL DE UTILITÁRIOS

[close]

p. 2

Contêiner Cap. Medidas Externas (mm) comp. x larg. x alt. Medidas Internas (mm) comp. x larg. x alt. 20´ Standard 6.058 x 2.438 x 2.591 12.192 x 2.438 x 2.591 5.910 x 2.340 x 2.388 12.044 x 2.342 x 2.380 40´ 20´ Open Top 6.058 x 2.438 x 2.591 2.590 x 2.340 x 2.286 40´ 12.192 x 2.438 x 2.591 12.043 x 2.338 x 2.272 20´ 6.058 x 2.438 x 2591 5.702 x 2.438 x 2.327 PRINCIPAIS TIPOS DE CONTÊINERES Flat Rack 40´ 12.192 x 2.438 x 2.591 11.820 x 2.148 x 2.095 High Clube 40´ 12.192 x 2.438 x 2.895 12.032 x 2.350 x 2.695 20´ Plataform 6.058 x 2.438 x 226 6.020 x 2.413 40´ 12.192 x 2.438 x 628 12.150 x 2.290 Tank Container 20´ 6.058 x 2.438 x 2.591 ----- Ventilated 20´ 6.058 x 2.438 x 2.591 5900 x 2.323 x 2.367 Reefer 20´ 6.058 x 2.438 x 2.591 5.498 x 2.270 x 2.267 Container para Granéis ----- 6.058 x 2.438 x 2.591 5.838 x 2.366 x 2.374 Insulado + Clip-on 20´ 6.058 x 2.438 x 2.438 5.717 x 2.267 x 2.117

[close]

p. 3

Abertura de porta (mm) larg. x alt. Cubagem (m³) Peso (Kg) Total: 24.000 Tara: 2.080 Carga: 21.920 Total: 30.480 Tara: 3.550 Carga: 26.930 Total: 24.000 Tara: 2.050 Carga: 21.950 Total: 30.820 Tara: 3.800 Carga: 27.020 Total: 25.400 Tara: 2.845 Carga: 22.555 Total: 45.000 Tara: 5.180 Carga: 39.820 Utilização 2.346 x 2.282 33,2 2.337 x 2.280 67,6 Para qualquer tipo de carga. Possui vários locais para peação de carga tanto lateralmente quanto no piso e no teto. 2.336 x 2.233 32,2 Contêiner com lona removível no teto. Especialmente desenvolvido para cargas com excesso de altura. 2.337 x 2.280 65,6 ----- 28,9 ----- 67 2.338 x 2.585 76,2 Total: 30.480 Tara: 4.150 Carga: 26.330 Carga geral não perecível de baixa relação peso / volume. ----- 29 ----- ----- 67 ----- Especialmente para cargas com excesso de peso e/ou dimensão lateral e/ou de altura. ----- ----- ----- Para transporte de qualquer tipo de líquido: alimentício, aditivos e químicos. 9.000 x 1.000 32,6 Total: 24.000 Tara: 2.650 Carga: 21.350 Carga perecível que precisa da renovação do ar para preservar suas características. 2.270 x 2.210 28,3 Total: 25.400 Tara: 3.040 Carga: 22.360 Contêineres com refrigeração própria que podem ser ligados em redes elétricas para manter o produto no seu interior sob temperatura controlada. Total: 28.030 Peso por container: 2.450 2.114 x 500 32,7 Possui bolsa para movimentação com carga e três acessos pelo topo. São específicos para cargas a granel com destaque para o café. 2.267 x 2.115 27,4 Total: 24.000 Tara: 2.800 Ideal para o transporte de carnes, sucos e frutas. É capaz de manter a temperatura interna em 20 oC negativos.  PRINCIPAIS TIPOS DE CONTÊINERES Especialmente para cargas com peso e/ou largura extra não comportadas em contêineres normais.

[close]

p. 4

DISTÂNCIA DE Quilômetros Milhas Milhas Quilômetros PARA FÓRMULA 0,6214 x 1,609 TEMPERATURA DE Celsius Fahrenheit Fahrenheit Celsius PARA FÓRMULA x 1,8 + 32 - 32 x 0,56 CAPACIDADE DE Centímetros Polegadas Pés cúbicos Polegadas Centímetros Milímetros Centímetros cúbicos Polegadas cúbicas Metros cúbicos Litros Pés cúbicos Polegadas cúbicas Centímetros cúbicos Onças fluídas (Imperial) Onças fluídas (US) Metros cúbicos Centímetros Metros Polegadas Jardas Milílitros Pints (Imperial) Milílitros Pints (US) Centímetros Polegadas Metros quadrados Centímetros quadrados Polegadas quadradas Pés quadrados Metros Centímetros Pés Polegadas Jardas PARA FÓRMULA x 0,3937 x 2,54 x 25,4 x 28320 x 1728 x 0,02832 x 28,32 x 35,31 x 61023,37 x 16,39 x 0,4614 x 0,5541 x 0,7646 x 30,48 x 0,3048 x 12 x3 x 28,4123 x 0,05 x 29,5729 x 0,0625 x 0,1 x 0,0394 x 0,0929 x 6,451589 Metros cúbicos Polegadas cúbicas Jardas cúbicas Pés Onças fluidas (Imperial) Onças fluidas (US) Milímetros Pés quadrados Polegadas quadradas Centímetros quadrados Metros quadrados Jardas Metros x 0,155001 x 10,76 x 0,9144 x 100 x 3,2808 x 39,37 x 1,094 FÓRMULAS PARA CONVERSÕES

[close]

p. 5

PESO DE Gramas Galões (imperial) Pints (imperial) Quartos (imperial) Quilos Quilos por pés cúbicos Quilos por metros cúbicos Quilos por centímetros quadrados Quilos por pés quadrados Quilos por pés quadrados Quilos por metros quadrados Libras Libras Libras por pés cúbicos Libras por metros cúbicos Libras por pés quadrados Onças Litros Galões (US) Onças fluidas (imperial) Litros Litros Libras (16 onças) Quilos por metros cúbicos Libras por metros cúbicos Libras por polegadas quadradas Libras por pés quadrados Quilos por metros quadrados Quilos por pés quadrados Libras por pés quadrados Onças Gramas Quilos Quilos por pés cúbicos Quilos por metros cúbicos Quilos por pés cúbicos Quilos por pés quadrados Quilos por metros Quilos por centímetros quadrados Quilos por centímetros quadrados Onças fluidas (imperial) Onças fluidas (US) Galões (imperial) Pints (imperial) Quartos (imperial) Galões (US) Pints (US) Quartos (US) Libras Gramas Quilos Libras Toneladas curtas Quilos Libras Libras Quilos Toneladas longas Toneladas métricas Galões (imperial) Litros Onças fluidas (US) Litros Litros PARA FÓRMULA x 0,0353 x 4,5460 x 1,2009 x 20 x 0,5682 x 1,1365 x 2,2046 x 35,31 x 0,0624 x 14,2234 x 10,76 x 0,0930 x 0,2050 x 16 x 453,5924 x 0,4536 x 0,4536 x 16,0166 x 0,0128 x 1,4536 x 4,8830 x 0,0004883 x 0,0703 x 35,1960 x 33,8147 x 0,22 x 1,7598 x 0,8799 x 0,2642 x 2,1136 x 1,0567 x 0,0625 x 28,3495 x 1016 x 2240 x 1,12 x 1000 x 2205 x 2000 x 907,1849 x 0,8929 x 0,9072 x 0,8327 x 3,7853 x 16 x 0,4732 x 0,9463 Libras por polegadas quadradas Litros Onças Toneladas longas Toneladas métricas Toneladas curtas Galões (US) Pints (US) Quartos (US) FÓRMULAS PARA CONVERSÕES x 2,2046

[close]

p. 6

RELATIVO AO HORÁRIO DE BRASÍLIA (não considerar horário de verão) País Africa do Sul Alemanha Angola Antigua/Barbuda Antilhas Holandesas Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Aruba Austrália Áustria Bahamas Bahrain Bangladesh Barbados Bélgica Belize Benin Bermudas Bolívia Bósnia e Herzegovina Brunei Bulgária Cabo Verde Camarões Canadá Casaquistão Cayman Ilhas Chile China Chipre Cingapura Colômbia 6 1 11/13 4 2 6 9 1 4 3 4 1 1 3 11 5 2 4 1/5 8 2 1 11 6 10:30 2 Ação Horas 5 4 4 1 1 7 4 País Congo Coréia do Sul Costa do Marfim 3 Croácia Cuba Dinamarca República Dominicana Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Escócia República Eslováquia Espanha Estados Unidos Estônia Etiópia Ilhas Faroé Fiji Filipinas Finlândia Formosa (Taiwan) França Gabão Gâmbia Gana Geórgia Grécia Groenlândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Guiné-Bissau Ação Horas 4 12 5 2 4 1 5 3 7 2 3 5 4 2/7 5 6 4 15 11 5 11 4 4 3 3 7 5 1 1 3 1 3 FUSO HORÁRIO MUNDIAL

[close]

p. 7

RELATIVO AO HORÁRIO DE BRASÍLIA (não considerar horário de verão) País Haiti Holanda Honduras Hong Kong Hungria República Iemen Índia Indonésia Inglaterra Irã Iraque Irlanda Islândia Israel Itália Iuguslávia Jamaica Japão Jordânia Kuwait Laos Lesoto Letônia Líbano Libéria Líbia Lituânia Macau Macedônia Malásia Maldivas Ilhas Mali Malta Marrocos Ação Horas 2 4 3 11 4 6 8 10/12 3 6:30 6 3 3 5 4 4 2 12 7 6 10 5 7 5 3 5 7 11 4 11 8 3 5 3 País Martinica Maurício Ilhas México Moçambique Moldávia República Mônaco Mont Serrat Namíbia Nepal Nicarágua Nigéria Noruega Nova Zelândia Oman Panamá Papua e Nova Guiné Paquistão Paraguai Perú Polônia Porto Rico Portugal Qatar Quênia Romênia Rússia São Tomé e Príncipe São Vicente e Granadinas Senegal Serra Leoa Seychelles Ilhas Síria Sri Lanka Sudão Ação Horas 1 7 3/4 5 7 5 1 5 8:45 3 4 4 16 7 2 13 8 1 2 4 1 3 6 6 5 6/14 3 1 3 3 7 5 8:30 6 FUSO HORÁRIO MUNDIAL

[close]

p. 8

RELATIVO AO HORÁRIO DE BRASÍLIA (não considerar horário de verão) País Suécia Suiça Suriname Tailândia Taiti (Polinésia Francesa) Tanzânia República Tcheca Togo Tonga Trinidad e Tobago Tunísia 10 7 6 4 3 16 1 4 Ação Horas 4 4 País Ilhas Turcas e Caicos Turquia Ucrânia Uganda Uruguai Venezuela Vietnã Ilhas Virgens Zaire Zâmbia Zimbábue Ação Horas 2 5 5 6 1 10 1 4 5 5 NOTÍCIAS SOBRE O SETOR News Comex: www.newscomex.com.br Aduaneiras: www.aduaneiras.com.br Sindasp: www.sindaspcg.com.br ÓRGÃOS FEDERAIS Receita Federal: www.receita.fazenda.gov.br Secretaria da Fazenda - SP: www.fazenda.sp.gov.br CONSULTAS ONLINE FUSO HORÁRIO MUNDIAL

[close]

p. 9

País Africa do Sul Alemanha Angola Antigua/Barbuda Antilhas Holandesas Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Aruba Austrália Áustria Bahamas Bahrain Bangladesh Barbados Bélgica Belize Benin Bermudas Bolívia Bósnia e Herzegovina Brunei Bulgária Cabo Verde Camarões Canadá Casaquistão Cayman Ilhas Chile China Chipre Cingapura Colômbia Congo Coréia do Sul Costa do Marfim Croácia Cuba Dinamarca República Dominicana Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Escócia República Eslováquia Espanha Estados Unidos Estônia Etiópia Ilhas Faroé Fiji Filipinas Finlândia Formosa (Taiwan) França Gabão Gâmbia Gana Geórgia Grécia Groenlândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Guiné-Bissau Haiti Holanda Honduras Hong Kong Hungria República Iemen Índia Indonésia Inglaterra Irã Iraque Moeda Rand Euro (ex- Marco Alemão) Kwanza Dólar Florim das Antilhas Riyal Dinar Peso Dram Florim de Aruba Dólar Euro (ex-Shilling) Dólar Dinar Taka Dólar Euro (ex-Franco) Dólar Franco Dólar de Bermudas Peso Marco bósnio-herz. conv. Dólar de Brunei Lev Escudo Franco Dólar Tenge Dólar de Cayman Peso Yuan Euro Dólar de Cingapura Peso Franco Won Franco CFA Ocidental Kuna Peso Cubano Coroa Dinamarquesa Dólar e Peso Libra Egípcia Colon Dirham Dólar Americano Libra Euro Euro (ex-Peseta) Dólar Coroa Estônia Birr Coroa Dinamarquesa Dólar Peso Euro Dólar Euro (ex-Franco) Franco Dalasi Cedi Lari Euro (ex-Drackma) Coroa Dinamarquesa Euro Quetzal Dólar Euro (ex-Franco) Peso Gourde Euro (ex-Guilder) Lempira Dólar Forint Rial Rupia Indiana Rupiah Libra Rial Dinar País Irlanda Islândia Israel Itália Iuguslávia Jamaica Japão Jordânia Kuwait Laos Lesoto Letônia Líbano Libéria Líbia Lituânia Macau Macedônia Malásia Maldivas Ilhas Mali Malta Marrocos Martinica Maurício Ilhas México Moçambique Moldávia República Mônaco Mont Serrat Namíbia Nepal Nicarágua Nigéria Noruega Nova Zelândia Oman Panamá Papua e Nova Guiné Paquistão Paraguai Perú Polônia Porto Rico Portugal Qatar Quênia Romênia Rússia São Tomé e Príncipe São Vicente e Granadinas Senegal Serra Leoa Seychelles Ilhas Síria Sri Lanka Sudão Suécia Suiça Suriname Tailândia Taiti (Polinésia Francesa) Tanzânia República Tcheca Togo Tonga Trinidad e Tobago Tunísia Ilhas Turcas e Caicos Turquia Ucrânia Uganda Uruguai Venezuela Vietnã Ilhas Virgens Zaire Zâmbia Zimbábue Moeda Euro (ex-Punt ou Libra) Coroa Islandesa New Shekel Euro (ex-Lira) Dinar Dólar Yen Dinar Dinar Kip Loti pl., Maloti Lats Libra libanesa Dólar Dinar Litas Pataca Denar Ringgit Rupia Maldivia Franco Euro Dirham Euro Rupia Peso Metical Leu moldavo Euro Dólar Dólar Namibiano Rupia Cordoba Naira Coroa Dólar Rial Balboa Kina Rupia Guarani Novo Sol Zloty Dólar Euro (ex-Escudo) Riyal Xelim queniano Leu Ruble Dobra Dólar Franco Leone Rupia Libra Rupia Dinar Krona Franco Suiço Dólar de Suriname Baht Franco Xelim Koruna Franco Euro Dólar Dinar Dólar Lira Hryvnia Xelim Novo Peso Bolivar Dong Dólar Zaire Kwacha Dólar TIPOS DE MOEDAS

[close]

p. 10

Back to Back - Consolidação de uma única expedição em um MAWB (Master Air Waybill - Conhecimento Principal de Transporte Aéreo) abrangendo um HAWB (House Air Waybill - Guia de Transporte Aéreo emitida por um expedidor). Bagagem – Para efeitos de tratamento tributário são considerados como bagagem os bens novos ou usados, destinados ao uso ou consumo pessoal do viajante, em compatibilidade com as circunstâncias de sua viagem. Barra – Local próximo ao porto, seguro, onde os navios ficam aguardando autorização para atracarem no cais disponível ou determinado B/L (Bill of Lading) – Conhecimento de embarque Bi-trem ou Reboque - É o conjunto monolítico formado pela carroceria com o conjunto de dois eixos e pelo menos quatro rodas. É engatado na carroceria do caminhão para o transporte, formando um conjunto de duas carrocerias puxadas por um só caminhão. Bombordo - Lado esquerdo do navio. Bonded Warehousing - Armazém Alfandegado. Break-Bulk - Expressão do transporte marítimo que significa o transporte de carga geral ou fracionadas. Brokerage Houses - Empresas especializadas em intermediar afretamento marítimo. Bulk Cargo - Carga à granel, ou seja, sem embalagem. Bulk Carrier - Navio graneleiro, ou seja, próprio para o transporte de cargas à granel. Bulk Container - Contêiner graneleiro, ou seja, próprio para o transporte de cargas à granel. B Cabotagem - Navegação doméstica (pela costa do País). Cábrea - Equipamento usado em portos para levantar grandes cargas pesadas ou materiais em obras, e que consta de 3 pontaletes unidos no topo onde recebem uma roldana por onde passa o cabo. Calado - Expressão do transporte marítimo, que significa profundidade em que cada navio está submerso na água. Tecnicamente é a distância da lâmina d'água até a quilha do navio. Capatazia - É o serviço utilizado geralmente em portos, onde profissionais autônomos executam o trabalho de movimentação de cargas. Carreta baú - É uma carreta fechada. Carreta isotérmica - É uma carreta fechada, com isolamento térmico em suas paredes, que conserva a temperatura da carga. Cavalo Mecânico - É o conjunto monolítico formado pela cabine, motor e rodas de tração do caminhão. Pode ser engatado em vários tipos de carretas e semi-reboques, para o transporte. CCR – Convênio de Pagamentos e Créditos Recíprocos – Sistema de pagamentos controlado pelos bancos centrais que abrange os países da ALADI e a República Dominicana. CFR - Cost and Freight ou Custo e Frete. CI – Comprovante de Importação. CIDE (Contribuição de Intervenção sobre o Domínio Econômico) – cobrada sobre petróleo e derivados. CIF - Cost, Insurance and Freight ou Custo, Seguro e Frete. Neste caso, o material cotado já tem tudo embutido no preço, ou seja, é posto no destino. CIP - Cariage and Insurance Paid To ou Transporte e Seguro Pagos Até. Comboio - Conjunto de veículos que seguem juntos para um mesmo destino. Utilizado principalmente por motivo de segurança; carros de munições e mantimentos que acompanham forças militares; composição ferroviária (em Portugal). Conhecimento de Transporte - Documento emitido pela transportadora, baseado nos dados da Nota Fiscal, que informa o valor do frete e acompanha a carga. O destinatário assina o recebimento em uma das vias. Consignee – Consignatário. Pessoa física ou jurídica indicada no documento de transporte que tem o direito de reclamar os bens ao transportador, no destino. Para os efeitos legais, presume-se o proprietário da carga. Consolidação de Cargas - Consiste em criar grandes carregamentos a partir de vários outros pequenos. Resulta em economia de escala no custo dos fretes. Consolidação de Cargas - Consiste em criar grandes carregamentos a partir de vários outros pequenos. Resulta em economia de escala no custo dos fretes. C DICIONÁRIO DO COMÉRCIO EXTERIOR E LOGÍSTICA ACF - Attainable Cubic Feet ou Espaço Cúbico Permitido. Acknowledgement of Receipt ou Confirmação de Recebimento - Notificação relacionada a algo recebido. Admissão temporária – Regime aduaneiro especial que permite a importação de bens que devam permanecer no País durante prazo fixado, com suspensão total ou parcial de tributos. ADR - Articles Dangereux de Route ou Transporte de Artigos Perigosos. AD Valorem - Taxa de seguro cobrada sobre certas tarifas de frete ou alfandegárias proporcionais ao valor total dos produtos da operação (Nota Fiscal). AFRMM - Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante. Aladi (Associação Latino-Americana de Integração) – Congregação de países que têm como objetivo o estabelecimento de um mercado comum latino-americano, formada por: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Amostras sem valor comercial – Bens representados por quantidade, fragmentos ou partes, estritamente necessários para dar a conhecer sua natureza, espécie e qualidade. Armazém ou Warehouse - Lugar coberto, onde os materiais/produtos são recebidos, classificados, estocados e expedidos. AWB - Air Waybill ou Conhecimento de Transporte Aéreo. A

[close]

p. 11

Contêiner - Equipamento de metal no formato de uma grande caixa, que serve para o transporte de diversos materiais, fazendo assim uma unitização de cargas, que ao estarem acondicionados no seu interior, não sofrem danos durante o percurso e nem em caso de transbordo para outros modais. Convés - Área da primeira coberta do navio. CPC - Commerce Planning Colaboration. CPT - Cariage Paid To ou Transporte Pago Até. Cubagem ou Cubage - Volume cúbico disponível para estocar ou transportar. Calcula-se o metro cúbico multiplicando-se o comprimento pela largura e pela altura. Custo Logístico - É a somatória do custo do transporte, do custo de armazenagem e do custo de manutenção de estoque. DAC (Depósito Alfandegado Certificado) – Regime aduaneiro especial que permite o depósito, no mercado interno, sob regime alfandegado, de produtos já comercializados com o exterior, considerados exportados para todos os efeitos fiscais, creditícios e cambiais. DAF - Delivered At Frontier ou Entregue na Fronteira. DDP ou Door to Door - Delivered Duty Paid ou Entregue com Taxas Pagas. DDU - Delivered Duty Unpaid ou Entregue sem Taxas Pagas. Demurrage ou Sobreestadia - Multa determinada em contrato, a ser paga pelo contratante de um navio, quando este demora mais do que o acordado nos portos de embarque ou de descarga. O termo também utilizado para as diárias a serem pagas pelo importador após o período de estadia livre concedido pelo agente de carga/armador. Dead line – Prazo-limite para entrega da carga para embarque. DEQ - Delivered Ex QUAY ou entrega no cais. O vendedor entrega a mercadoria no cais do porto de destino. DES - Delivered Ex SHIP ou Entrega no Navio. DI (Declaração de importação) – Documento-base do despacho de importação que deve conter a identificação do importador, a classificação, o valor aduaneiro e a origem da mercadoria, dentre outras informações. DSI – Declaração Simplificada de Importação. Docas ou Docks - É o local intermediário que as mercadorias ficam entre a expedição e os transportes (vários modais), a fim de facilitar e agilizar a operação de carregamento e descarregamento. Dragagem - Serviço de escavação nos canais de acesso e áreas de atracação dos portos para manutenção ou aumento da profundidade. Draw-back - Envolve a importação de componentes, sem pagamento de impostos (IPI, ICMS, Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante e Imposto sobre Prestações de Serviços de Transporte Estadual), vinculada a um compromisso de exportação. DSE - Declaração Simplificada de Exportação. EADI - Estação Aduaneira do Interior. ELQ - Economic Logistic Quantity ou Quantidade Logística Econômica. É a quantidade que minimiza o custo logístico. Embalagem ou Package - Envoltório apropriado, aplicado diretamente ao produto para sua proteção e preservação até o consumo/utilização final. Entreposto aduaneiro – Regime especial que permite a importação de mercadoria estrangeira para armaze namento em recinto alfandegado de uso público, com suspensão do pagamento dos impostos. Entreposto industrial sob controle informatizado – Regime especial que permite à empresa importar com suspensão do pagamento dos tributos, sob controle informatizado, mercadorias para serem submetidas à operação de industrialização e posterior exportação. Estibordo - Lado direito do navio. Estivador - Empregado das Docas que trabalha na carga e descarga dos navios. ETA - Expressão do transporte marítimo, que significa dia da atracação (chegada). ETS - Expressão do transporte marítimo, que significa dia da saída (zarpar). Exportação temporária – Saída de produtos do País, por tempo determinado, com suspensão do pagamento de impostos, inclusive o de exportação, condicionada à sua reimportação no estado em que foram exportados. EXW – Ex Works. E FAS - Free Alongside Ship ou Livre no Costado do Navio. O vendedor entrega a mercadoria ao comprador no costado do navio no porto de embarque. FCA - Free Carrier ou Transportador livre. O vendedor está isento de responsabilidades, no momento que entrega a mercadoria para o agente indicado pelo comprador ou para o transportador. FCL - Full Container Load ou Contêiner Completo. FCR - Forwarder Certificate of Receipt ou Certificado de Recebimento do Agente de Transportes. Feeder - Serviço marítimo de alimentação do porto hub ou de distribuição das cargas nele concentradas. Feeder Ship - Navios de abastecimento. FIO - Free In and Out ou isento de taxas no embarque e no desembarque. Despesas de embarque são do exportador e as de desembarque do importador. Nada de responsabilidade do Armador. FOB - Free On Board ou Preço sem Frete Incluso (posto a bordo). Tem algumas variações de FOB. Pode ser FOB Fábrica, quando o material tem que ser retirado e FOB Cidade, quando o fornecedor coloca o material em uma transportadora escolhida pelo cliente. F DICIONÁRIO DO COMÉRCIO EXTERIOR E LOGÍSTICA D

[close]

p. 12

Freight Collect – Frete a cobrar, ou seja, a pagar. Pode ser pago em qualquer lugar, porém, em regra, é pago no destino. Freight Forwarders – Transitário de Carga. Freight Payable at Destination – Semelhante ao freight collect, porém, só pode ser pago no destino. Freight Prepaid ou Freight Paid – Frete pré-pago ou frete pago. Diz-se do frete, em regra, pago na origem, por ocasião do embarque dos bens H I-J-K IBC - Intermediate Bulk Container ou Contenedor Intermediário para Granel. Incoterms - sigla que identifica os 13 termos que padronizam a linguagem usada no mercado de exportação e importação. Just-in-Time ou JIT - é atender ao cliente interno ou externo no momento exato de sua necessidade, com as quantidades necessárias para a operação/produção, evitando-se assim a manutenção de maiores estoques. Kaizen - processo de melhorias contínuas, com bom senso e baixos investimentos. L Lastro - expressão do transporte marítimo, que significa água que é posta nos porões para dar peso e equilíbrio ao navio, quando está sem carga; no transporte ferroviário significa camada de substâncias permeáveis como areia, saibro ou pedra britada, posta no leito das estradas de ferro e sobre a qual repousam os dormentes. Layday ou Laytime - estadia do navio no porto, que significa período previsto para acontecer a operação (atracar, carregar e zarpar). L/C – Abreviatura de Letter of Credit (Carta de Crédito). LLP - Leading Logistics Provider ou Principal Fornecedor de Serviços Logísticos. Logística Empresarial - Trata-se de todas as atividades de movimentação e armazenagem, que facilitam o fluxo de produtos desde o ponto de aquisição da matéria-prima até o ponto de consumo final, assim como dos fluxos de informação que colocam os produtos em movimento, com o propósito de providenciar níveis de serviço adequados aos clientes a um custo razoável. (definição de Ronald H. Ballou no seu livro "Logística Empresarial"). Logística Reversa ou Inversa - No mercado é considerada como o caminho que a embalagem toma após a entrega dos materiais, no sentido da reciclagem das mesmas. Nunca voltando para a origem. M-N-O MAWB (Master Airway Bill) – Conhecimento Aéreo emitido pelo transportador ao consolidador da carga. Medidas de desempenho - São instrumentos utilizados para avaliar a performance de qualquer atividade logística. Podem ser relatórios, auditorias, etc. Não se pode melhorar aquilo que não mensuramos. Mercosul (Mercado Comum do Sul) – Objetiva a integração econômica e comercial entre seus parceiros – Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai Milk Run - consiste na busca do(s) produto(s) diretamente junto ao(s) fornecedor(es), de forma programada, para atender sua necessidade de abastecimento. Modais - são os tipos/meios de transporte existentes. São eles: marítimo: (feito pelo mar), ferroviário (feito por ferrovias), rodoviário (feito por rodovias), hidroviário (feito em rios), dutoviário (feito pelos dutos) e aeroviário (feito de forma aérea). NVOCC - Sigla indicativa de Non-Vessel-Operating Common Carrier. Operador de Transporte Marítimo Sem Embarcação. OTM - Operador de Transporte Multimodal. Outbound - Fluxos da fábrica para o concessionário.Packing List (Romaneio) – Relação de mercadorias ou volumes. Peação – Fixação de cargas a bordo do veículo ou em container, utilizando-se de materiais diversos. Popa - parte posterior do navio. P DICIONÁRIO DO COMÉRCIO EXTERIOR E LOGÍSTICA HAWB (House Airway Bill) – Conhecimento Aéreo emitido pelo Consolidador da carga. Hinterland - É o potencial gerador de cargas do porto ou sua área de influência terrestre. O Hinterland depende, basicamente, do potencial de desenvolvimento da região em que o porto está localizado e dos custos de transporte terrestre e feeder. House (casa) – Expressão que se usa para container, indicando que ele será ovado ou desovado na casa do embarcador ou consignatário House Bill of Lading ou House B/L – Conhecimento Marítimo emitido por um freight forwarder (transitário de carga). Hub - Ponto central para coletar, separar e distribuir para uma determinada área ou região específica.

[close]

p. 13

Prancha de carregamento - Faz parte das normas de operação dos portos, e significa a tonelagem mínima estabelecida que será operada num período de seis horas. Pre-stacking – Pré-empilhamento de containers, para prepará-los para embarque. Proa - parte anterior do navio. PSI – Sigla de pre-shipment inspection (inspeção pré-embarque). S Semi-reboque - é o conjunto monolítico formado pela carroceria com um eixo e rodas. É engatado no cavalo mecânico ou trator para o transporte, ou ainda passa a ser utilizado como reboque, quando é engatado em um dolly. É muito utilizado no transporte de cana de açúcar. SGP (Sistema Geral de Preferências) – É um programa, dos países desenvolvidos, de benefícios tarifários de isenção total ou parcial do imposto de importação sobre produtos adquiridos de países em desenvolvimento. Ship Broker - Agente Marítimo. Shipper (Embarcador) - Na maioria dos casos é o próprio Beneficiário. Não havendo instrução em contrário, no Crédito, poderá ser um terceiro. É o mesmo que Consignator (consignante ou consignador). Sider - tipo de carroceria de caminhão, que tem lonas retráteis em suas laterais. SIL - Sistema de Informações Logísticas que providencia a informação especificamente necessária para subsídio da administração logística em todos os seus níveis hierárquicos. Siscomex (Sistema Integrado de Comércio Exterior) – Sistema informatizado e controlado pelos órgãos governamentais intervenientes no comércio exterior, que controlam as atividades de registro, acompanhamento e controle das operações. Sobretaxa ou Surcharge - Taxa adicional cobrada além do frete normal. Supply Chain Management - Gerenciamento da Cadeia de Abastecimento. T Tara – Diferença entre os pesos bruto e líquido, representando a embalagem da mercadoria, o peso do container vazio, ou peso do veículo vazio. TEC – Tarifa Externa Comum. TEU - Twenty Foot Equivalent Unit. Tamanho padrão de contêiner de 20 pés. TKU - Toneladas por quilômetro útil. TMS - Transportation Management Systems ou Sistemas de Gerenciamento de Transporte. Transbordo ou Transhipment - Transferir mercadorias/produtos de um para outro meio de transporte ou veículo, no decorrer do percurso da operação de entrega. Transporte Intermodal - é a integração dos serviços de mais de um modo de transporte, com emissão de documentos independentes, onde cada transportador assume responsabilidade por seu transporte. Transporte Multimodal - é a integração dos serviços de mais de um modo de transporte, utilizados para que determinada carga percorra o caminho entre o remetente e seu destinatário, entre os diversos modais existentes, sendo emitido apenas um único conhecimento de transporte pelo único responsável pelo transporte, que é o OTM Operador de Transporte Multimodal. Trânsito aduaneiro – Regime aduaneiro especial que permite o transporte de mercadoria no território nacional,sob controle aduaneiro, de um ponto a outro do território aduaneiro, com suspensão do pagamento de tributos. Transshipment – Transbordo. Descarregamento e recarregamento dos bens, durante o curso da viagem, utilizando sempre o mesmo meio de transporte. Na mensagem SWIFT MT 700, indica se o transbordo é proibido ou permitido. Trick - é uma asa-delta motorizada que vem equipada com rodas e/ou flutuadores e assentos de fibra de vidro. DICIONÁRIO DO COMÉRCIO EXTERIOR E LOGÍSTICA RE (Registro de Exportação) – Registro informatizado elaborado no Siscomex que aglutina num único documento as informações de natureza comercial, financeira, cambial e fiscal relativas a uma exportação. Rebocador - Pequeno vapor utilizado para rebocar navios ou manobrá-los com segurança em áreas dos portos. Reboque ou bi-trem - É o conjunto monolítico formado pela carroceria com o conjunto de dois eixos e pelo menos quatro rodas. É engatado na carroceria do caminhão para o transporte, formando um conjunto de duas carrocerias puxadas por um só caminhão. Recintos alfandegados – São locais assim declarados pela autoridade aduaneira competente, na zona primária ou na zona secundária, a fim de que neles possa ocorrer, sob controle aduaneiro, movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro. Recof – Regime de Entreposto Industrial sob Controle Aduaneiro Informatizado – Permite que a empresa credenciada importe insumos com suspensão de impostos, sob controle aduaneiro, destinados à produção industrial de mercadorias a serem exportadas. REDEX - Recinto Especial para Despacho Aduaneiro de Exportação. Reimportação – Significa trazer de volta ao País mercadoria que foi exportada temporariamente. Repetro – Regime Aduaneiro Especial de Exportação e de Importação de Bens Destinados às Atividades de Pesquisa e de Lavra das Jazidas de Petróleo e de Gás Natural – Permite a exportação com saída ficta do território aduaneiro e posterior aplicação do regime de admissão temporária, bem como de partes e peças, como também a importação sob o regime de drawback. RES (Registro de Exportação Simplificado) – Denominado também Simplex, reúne num único documento os elementos relativos a uma exportação de valor até dez mil dólares ou seu equivalente em outras moedas. R

[close]

p. 14

Porto Administração Site Telefone Truck - Caminhão que tem o eixo duplo na carroceria, ou seja, são 2 eixos juntos. O objetivo é aguentar mais peso e propiciar melhor desempenho ao veículo. U-W-Z Unitização - é agregar diversos pacotes ou embalagens menores numa carga unitária maior. Waiver – Documento emitido pelo DMM (Departamento da Marinha Mercante), para que mercadorias prescritas, quer dizer, aquelas importadas com benefícios governamentais, possam ser transportadas em navio estrangeiro na falta de navio de bandeira nacional. WCS - Warehouse Control Systems ou Sistemas de Controle de Armazém. Wharfage ou Taxa de atracação - É a taxa cobrada pela administração de um porto para utilização do mesmo, nas operações que envolvem atracação, carga, descarga e estocagem nas docas e armazéns ligados ao porto. WMS - Warehouse Management Systems ou Sistemas de Gerenciamento de Armazém. Zona primária – Área demarcada pela autoridade aduaneira nos portos, aeroportos e pontos de fronteira alfandegados Zona secundária – Compreende o território aduaneiro, com exclusão da zona primária, nela incluídas as águas territoriais e o espaço aéreo. Maceió (AL) Manaus (AM) Aratu (BA) Ilhéus (BA) Salvador (BA) Fortaleza (CE) Pecém (CE) Vitória (ES) Itaqui (MA) Belém (PA) Santarém (PA) Vila do Conde (PA) Cabedelo (PB) Recife (PE) Suape (PE) Antonina (PR) Paranaguá (PR) Angra dos Reis (RJ) Niterói (RJ) Rio de Janeiro (RJ) Itaguaí (RJ) Natal (RN) Areia Branca (RN) Pelotas (RS) Porto Alegre (RS) Rio Grande (RS) Imbituba (SC) Itajaí (SC) S. Fco. do Sul (SC) Santos (SP) São Sebastião (SP) www.portodemaceio.com.br www.portodemanaus.com.br www.codeba.com.br www.codeba.com.br www.codeba.com.br www.docasdoceara.com.br www.cearaportos.ce.gov.br www.portodevitoria.com.br www.portodoitaqui.ma.gov.br www.cdp.com.br www.cdp.com.br www.cdp.com.br www.docas.pb.gov.br www.portodorecife.pe.gov.br www.suape.pe.gov.br www.portosdoparana.pr.gov.br www.portosdoparana.pr.gov.br www.portosrio.gov.br www.portosrio.gov.br www.portosrio.gov.br www.portosrio.gov.br www.codern.com.br www.codern.com.br www.sph.rs.gov.br www.sph.rs.gov.br www.portoriogrande.com.br www.cdiport.com.br www.portoitajai.com.br www.apsfs.sc.gov.br www.portodesantos.com.br www.portodesaosebastiao.com.br (82) 2121-2500 (92) 3233-7061 (71) 3602-5711 (73) 3231-1200 (71) 3320-1299 (85) 3266-8989 (85) 3315-1974 (27) 3132-7360 (98) 3216-6000 (91) 3182-9000 (93) 3067-5500 (91) 3754-1027 (83) 3218-4545 (81) 3183-1900 (81) 3527-5000 (41) 3978-1303 (41) 3420-1143 (24) 3365-7422 (21) 3604-5975 (21) 2253-1540 (21) 2688-9262 (84) 4005-5311 (84) 3332-2424 (51) 3288-9200 (51) 3288-9200 (53) 3231-1366 (48) 3355-8900 (47) 3341 8000 (47) 3471-1200 (13) 3202-6565 (12) 3892-4977 Administração do Porto de Maceió (APMC) Empresa de Revitalização do Porto de Manaus Cia da Docas do Estado da Bahia (CODEBA) Cia da Docas do Estado da Bahia (CODEBA) Cia da Docas do Estado da Bahia (CODEBA) Cia Docas do Ceará (CDC) Cia de Integração Portuária do Ceará (CEARÁPORTOS) Cia Docas do Espirito Santo (CODESA) Emp. Maranhense de Administração Portuária (EMAP) Cia Docas do Pará (CDP) Cia Docas do Pará (CDP) Cia Docas do Pará (CDP) Cia Docas da Paraíba (DOCASPB) Cia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) Cia Docas do Estado de Pernambuco Administração dos Portos Paranaguá e Antonina (APPA) Administração dos Portos Paranaguá e Antonina (APPA) Cia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) Cia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) Cia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) Cia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ) Cia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) Cia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) Superint de Portos e Hidrovias do RS (SPH) Superint de Portos e Hidrovias do RS (SPH) Superint de Portos e Hidrovias do Rio Grande (SUPRG) Cia Docas de Imbituba Superint do Porto de Itajaí Governo do Estado de Santa Catarina Cia Docas do Estado de São Paulo (CODESP) Departamento de Estrada de Rodagem de São Paulo (DERSA) PRINCIPAIS PORTOS NACIONAIS DICIONÁRIO

[close]

p. 15

País Alemanha Alemanha Alemanha Alemanha Argentina Argentina Austrália Bélgica Canada Caribe Caribe China Colômbia Colômbia Espanha Espanha Espanha Espanha Espanha Espanha Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos Filipinas Firlândia França França Georgia Inglaterra Itália Itália Itália Itália Jamaica Japão Japão Japão México México Panamá Panamá Panamá Portugal Venezuela Administração Terminal EUROKAI Porto de Hamburgo HHLA Porto de Bremen Porto Bahía Blanca Porto de Rosário (ENAPRO) Autoridade Portuária Fremantle Porto de Anterwerp Porto de Montreal Porte de Barbados Autoridade Portuária de Curaçau Keelung Harbor Bureau Soc. Portuária Reg. de Barranquila (Colômbia) Sociedade Portuária Regional de Cartagena Autoridade Portuária de La Bahía de Cádiz Autoridade Portuária de Barcelona Porto de Cartagena Porto de Las Palmas Porto de Santander Autoridade Portuária de Valencia Porto Carnaveral Jax Port Administração Portuária de Maryland Mississipi Porto de Newcastle Aut. Portuária do Estado de Carolina do Norte Aut. Portuária de Nova York & Nova Jersey Porto de Everglades Porto de Boston Porto de Corpus Christi Porto de Galveston Porto de Houston Porto de Los Angeles Porto de Miami Porto de New Orleans Porto da Philadelphia Porto de Tacoma Autoridade Portuária de Tampa Autoridade Portuária de Virginia International Container Terminal Service Finnsteve Porto de Marsseille Porto Du Havre Autoridade Portuária da Georgia Porto de Liverpool Autoridade Portuária de Livorno Autoridade Portuária Di Savona Porto Di Trieste Porto Di Venezia Porto da Jamaica Porto de Yokohama Departamento Marítimo de Hong Kong Porto de Nagoya Administração Portuária Integral de Tampico Administração Portuária Integral de Vera Cruz Autoridade Marítima do Panamá Porto de Balboa Panamá Canal Administração dos Portos de Setubal e Sesimbra Autoridade Portuária de Trinidad & Tobago Site www.eurokai.de www.hafen-hamburg.de www.hhla.de www.bremen-ports.de www.puertobahiablanca.com www.enapro.com.ar www.fremantleports.com.au www.portofantwerp.com www.port-montreal.com www.barbadosport.com www.curports.com www.klhb.gov.tw www.colombiaexport.com www.albatros.puertocartagena.com www.portdebarcelona.es www.apc.es www.apc.es www.puertosantander.es www.valenciaport.com www.portcanaveral.com www.jaxport.com www.mpa.maryland.gov www.shipmspa.com www.newportcorp.com www.ncports.com www.panynj.gov www.porteverglades.net www.massport.com www.portofcorpuschristi.com www.portofgalveston.com www.portofhouston.com www.portoflosangeles.org www.metro-dade.com www.portno.com www.philaport.org www.portoftacoma.com www.tampaport.com www.portofvirginia.com www.ictsi.com www.finnsteve.fi www.marseille-port.fr www.havre-port.fr www.gaports.com www.merseydocks.co.uk www.portauthority.li.it www.porto.sv.it www.porto.trieste.it www.port.venice.it www.seaportsofjamaica.com www.city.yokohama.jp www.mardep.gov.hk www.port-authority.minato.nagoya.jp www.puertodetampico.com.mx www.puertodeveracruz.com.mx www.amp.gob.pa www.wilhelmsen.com www.wilhelmsen.com www.portodesetubal.pt www.patnt.com www.puertocadiz.com PRINCIPAIS PORTOS INTERNACIONAIS

[close]

Comments

no comments yet