Revista-Comercio-Industria-Dezembro-2014

 

Embed or link this publication

Description

Revista-Comercio-Industria-Dezembro-2014

Popular Pages


p. 1

1

[close]

p. 2

2

[close]

p. 3

3

[close]

p. 4

ÍNDICE Artigos 05 | Da redação Luto 16 | Paschoal da Rocha Sônia Maria Marques comenta sobre os circos montados em cada semáforo das vias principais possível unificação das polícias e a tarefa de proteger a população nas compras de dezembro 07 | Editorial Ivan Roberto Peroni cita a Enfim, descansou e de forma merecida, ficando as gratas recordações do seu maravilhoso trabalho Agronegócios 35 | Agrishow Fábio Meirelles, presidente da FAESP, amigo de Araraquara, é o presidente da AGRISHOW em 2015 Reunidos em Motuca debateram gestão, tecnologia e o mercado 34 | Produtores rurais Natal 10 | Pagar Contas 10 | Artigo Presidente da ACIA, Renato Haddad, avalia a influência do CAGED de outubro na economia brasileira É o que prefere o consumidor ao usar seu 13° Em 2015 eles despencam de forma prolongada. Bom para o turismo que já tem calendário preparado para viver um ano recheado 36 | Turismo Rural Lado caipira Dra. Thais Costa Domingues tira dúvidas sobre o uso da Nota Fiscal Eletrônica 70 | Luís Carlos Bedran escreve a Crônica de Natal 28 | Jurídico Turismo 11 | Feriados História 30 | Restaurante Gimba Estão vivido por quem se interessa pelo setor como fonte de renda. Encontro para discutir a questão foi em novembro lembrados da churrascaria que foi pioneira no Self Service em todo o interior paulista e viveu momentos de glória na cidade? Capa Alarm System & Tecnologia Há 19 anos cuidando do seu patrimônio com respeito e dedicação para os clientes aproveitarem a vida Cidade 13 | Comércio Horário das 9h 24 | Las Vegas Empresários retornam 26 | Hyundai Empresa anuncia às 22h favorece e ajudará o varejo homenagem da FACESP de feira dos EUA trazendo novidades investimentos de R$ 100 milhões em 2015 para Araraquara de Araraquara retornam de experiências internacionais com bagagens cheias de histórias Araraquara ainda tem isso pág. 36 14 | ACIA Entidade recebe 22 | Pesquisa Gas Brasiliano 38 | IFSP Alunos do Instituto Federal pág. 08 recebe pesquisa da Arsesp sobre consumo em Araraquara Arquitetura e Construção 41 | Bananeira Ela pode enfeitar o seu jardim ou quintal; de quebra aproveitar a fruta Futuro I: Santa Casa e a nova cara Quem passa pela Avenida Barroso vê que a Santa Casa está vivendo um momento de expansão e isso se deve ao extraordinário trabalho do deputado Roberto Massafera com apoio do Governador Geraldo Alckmin. O hospital hoje atende mais de 20 cidades da região, o que totaliza cerca de 700 mil habitantes. Emprega 500 funcionários ativos e 200 médicos. A ampliação do prédio atinge o lado da Barroso, onde existia um estacionamento para os médicos que atendem no hospital. Parabéns, deputado! Futuro II: OS para salvar a UPA A contratação de uma Organização de Saúde para a área médica é a solução encontrada pela Prefeitura para atrair mais profissionais médicos para a UPA Central. As organizações sociais têm mais facilidade de contratação devido à flexibilidade de horário, o que não é encontrado no concurso público. A Prefeitura já abriu diversos concursos, mas as vagas não foram preenchidas. Agora, o município recebeu sinal verde para contratar uma OS e dar um basta no drama que Hilton Toloi, secretário da Saúde, comemora a vem lhe atormentando não é de hoje. chegada de uma OS 4

[close]

p. 5

DA REDAÇÃO Fábio Meirelles foi indicado em agosto para presidir a mais importante feira de agronegócios em nosso país. Ela acontece em Ribeirão Preto. pág. 35 Sônia Maria Marques Cidade vira circo com tantos malabaristas nas ruas Comerciantes, principalmente os que atuam no ramo farmacêutico e panificação, têm reclamado até com cerca insistência, da invasão de pedintes em busca de um dólar furado nas portas dos estabelecimentos. Para eles, em determinados momentos são criadas situações constrangedoras quando o cliente abordado se nega a dar alguma moeda. Soam palavras ofensivas e se cria um clima assustador, havendo a necessidade da interferência de seguranças. Não bastasse, ruas e avenidas da cidade como 36 e Bento de Abreu, têm se transformado em verdadeiro circo, onde malabaristas demonstram sua aptidão artística com bolas, baquetas e até mesmo álcool, atrapalhando o trânsito e colocando em risco a vida de pessoas que buscam a travessia da faixa de pedestres quando o sinal fecha. O espaço fica tomado pelos artistas e a cidade acolhe esse perfil circense sem uma ação mais rigorosa da própria coordenadoria de trânsito. A exemplo dos pedintes nas portas de farmácias e padarias, esses malabaristas também ofendem aqueles motoristas que não contribuem com o “couvert” brotado no meio da rua. É evidente que não se pode impedir o acesso dessas pessoas ao trabalho, mas há lugares certos para isso: uma praça pública por exemplo, que é a mais recomendável nos grandes centros. Só que as vias públicas são mais atraentes e rentáveis e enquanto não forem adotadas medidas mais severas, temos que conviver com esse quadro, torcendo para que nada de mais grave ocorra, ainda que exista o grande empenho da Secretaria da Promoção Social. Documento 47 | Grandes clubes Famosa fábrica de óleo vegetal deixou sua marca na cidade com seu time de futebol, o ACCO Seu nome está na rua 54 | Samuel Brasil Bueno Ele traz nesta edição a história de Raphael Sorbo, “caboclo bão” e espírito humanitário bem elevado Os imãos Délcio e Dario Gonçalves da Silva, num dos eventos familiares na cidade pág. 18 Variedades 18 | Especial Sabem qual foi a primeira locadora de veículos em Araraquara? A AESIC de Delcio Gonçalves da Silva (66) circulam em eventos 58 | Em foco Fatos e pessoas que Waldemar Antonietto é o mais novo “Cidadão Araraquarense” Na presença de diversas autoridades, como a desembargadora do Tribunal de Justiça de São Paulo, Sandra Galhardo Esteves e o diretor do Fórum de Araraquara, juiz Heitor Ferreira do Amparo, entre vários amigos e familiares como a esposa Maria Sônia, Waldemar Antonietto recebeu em novembro o título de “Cidadão Araraquarense”. “Durante esses 32 anos, eu olhei no espelho muitas vezes sempre me perguntando se era merecedor do título”, afirmou o homenageado, que é natural de Cândido Rodrigues, onde foi eleito vereador, antes de completar 19 anos, entre 1959 e 1963. Homenagem plenamente merecida, a quem sempre teve Araraquara no coração. R E V I S TA e agronegócio COMÉRCIO INDÚSTRIA EDIÇÃO N°113 - DEZEMBRO / 2014 Diretor Editorial: Ivan Roberto Peroni Supervisora Editorial: Sônia Marques Redação: Rafael Zocco, Jean Cazellotto Depto. Comercial: Gian Roberto, Silmara Zanardi, Marcos Assumpção, Heloísa Nascimento Design: Mário Francisco, Carolina Bacardi, Bete Campos Tiragem: 5 mil exemplares Impressão: Grafinew - (16) 3322-6131 A Revista Comércio & Indústria é distribuida gratuitamente em Araraquara e região INFORMAÇÕES ACIA: (16) 3322 3633 COORDENAÇÃO, EDITORAÇÃO, REDAÇÃO E PUBLICIDADE Fone/Fax: (16) 3336 4433 Rua Tupi, 245 - Centro Araraquara/SP - CEP: 14801-307 marzo@marzo.com.br Antonietto, vereador Jeferson Yashuda e prefeito Marcelo Barbieri 5

[close]

p. 6

6

[close]

p. 7

EDITORIAL Guarda Municipal e Polícia Militar unidas em clima de Natal Novembro. Em meio ao inexplicável aparecimento de 400 quilos de maconha na área de lazer da casa de um guarda municipal, envolvendo outros dois colegas de trabalho, vem a corporação disposta a provar que “uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”. De fato, separar o joio do trigo é o que resta para preservar o lado bom de uma instituição que surgiu com o propósito de proteger a sociedade e não dar a esta sociedade, exemplos típicos de uma segurança infantil, amadora e perversa. Pelo lado dos que atuam positivamente na preservação da ordem e do nome da Guarda Municipal, terminar 2014 o mais rápido possível é o melhor remédio, pois se tornou um ano amargo, indigesto, de críticas e condenações por dois atos que abalaram sua estrutura nacionalmente: monitoramento das vias públicas expondo as partes íntimas das mulheres nas ruas e praças e o acondicionamento de drogas que supostamente seriam de um membro da companhia. Enquanto não se encontra resposta para uma e nem outra situação - e não seria difícil pois a Guarda Municipal em certos casos se apresenta como polícia investigativa - surge o interesse dela em ações mais efetivas como a implantação de uma força tarefa que visa minimizar furtos e roubos no centro da cidade neste mês de dezembro, quando o comércio estará aberto até às 10 horas da noite. É o lado bom da “operação visibilidade” por uma cidade mais segura. Para colocar em prática o projeto, a Guarda Municipal e a Polícia Militar terão que caminhar juntas, uma espécie de Segurança Única para redução dos roubos que em dezembro do ano passado atingiram 41, contra 30 registrados no mês anterior. Já os furtos foram menores no mesmo período, segundo a Polícia Militar (253 a 251). Entendemos que a iniciativa é louvável, pois em sã consciência, qual o cidadão que não deseja andar em paz com sua família pelas ruas centrais ou corredores comerciais nesta época de compras. Quer nos parecer também que uma ação como essa é aplicada pela primeira vez em nossa cidade, ainda que ao longo da história policial deste país, sempre se buscou a unificação de Polícia Militar e Polícia Civil, sem contudo se encontrar um final feliz. A propósito, uma polêmica proposta tramita no Senado e vem movimentando batalhões de todo o país e colocando em lados opostos, oficiais Nino Mengatti, secretário e praças: a chamada desmilitarizamunicipal de Segurança Pública ção da Polícia Militar. O texto é de autoria do senador Lindbergh Farias (PT-SP) e altera a Constituição Federal de forma a reorganizar a PM no que diz respeito à formação e ao treinamento dos policiais e, principalmente, a acabar com a rigidez da instituição, dando maior autonomia para os profissionais. Na prática, se o projeto for aprovado sem modificações pela maioria dos 81 senadores, caberá a cada estado unificar as hoje existentes PM e Polícia Civil, criando um novo grupo, de natureza civil, para atuar de forma ostensiva, preventiva e investigativa. Para a maioria dos envolvidos no assunto, a resposta é clara a este tipo de proposta do senador petista: nenhum país tem uma polícia única. A divisão é que garante o equilíbrio do estado democrático. Com a unificação, a sociedade fica refém de uma só polícia. Neste momento - tendo o Natal como referência - pensamos que o atual secretário municipal de Segurança Pública, Nino Mengatti, deseja iniciar a implantação daquilo que poderá vir de cima para baixo em breve, com dois modelos de polícias: a) Polícia municipal: responsável por atuar apenas contra crimes de pequeno potencial ostensivo no município, b) Polícia unificada civil estadual: responsável pela segurança de toda a população do estado, atuando contra todo tipo de criminalidade e infração, exceto nos crimes cobertos pela polícia municipal, onde houver. Diante do avanço da criminalidade, da falta de proteção à comunidade e de respeito aos seres de boa índole, alguma coisa tem que ser feita. Só janeiro poderá anunciar se as medidas praticadas pelo Nino Mengatti foram boas. E olha que o Nino não é nenhum soldado ou general para montar estratégias ou operações militares que resolvam tal situação, mas se tudo der certo - e torcemos para isso - será ele o nosso Guarda Belo, merecedor de uma estátua em frente a Prefeitura Municipal, com direito a continência a ser feita por todos os policiais civis e militares que por lá passarem. 7

[close]

p. 8

Sócios, pai e filho Luiz e Jefferson Barroso REPORTAGEM DE CAPA Letreiro com câmera de segurança Segurança e videomonitoramento Alarm System investe em tecnologia Empresa foi criada em Araraquara há 19 anos e cresceu sendo sinônimo de credibilidade pela segurança dos clientes que conquistou e o permanente acompanhamento às inovações tecnológicas. Reportagem e fotos: Jean Cazellotto comerciais, industriais e soluções completas para condomínios”, diz Jefferson Barroso, diretor da Alarm System, empresa associada da ABESE (Associação Brasileira das Empresas de Segurança Eletrônica) desde 1996. NOVOS SERVIÇOS E PRODUTOS A Alarm System tem uma gama variada de produtos e serviços à disposição de seus consumidores. São câmeras de segurança para videomonitoramento, onde o cliente A Alarm System Tecnologia é líder no setor de segurança eletrônica e videomonitoramento, oferecendo o mais moderno e completo monitoramento 24 horas. Além disso, seus colaboradores são capacitados para garantir a qualidade dos serviços, proporcionando a tranquilidade, conforto e segurança que seus parceiros e amigos clientes merecem. Líder no fornecimento de soluções integradas, a empresa apresenta como diferencial em cada projeto, completos recursos para aquilo que o cliente necessita. “Com todo esse Know-how, nós disponibilizamos sistemas de segurança, alarmes, proteção para perímetros, monitoramento 24 horas, câmeras de segurança, automação e consultoria para empreendimentos 8 Visão do cliente ao entrar na Alarm System

[close]

p. 9

Diretores e profissionais da Alarm System em frente ao novo prédio Nova sede da Alarm System além de estar protegido, pode controlar sua empresa para melhorar a produtividade do seu negócio. De acordo com Jefferson, a Alarm System monitora em torno de 1.500 residências e empresas em Araraquara e região. “Atendemos residências, comércio, indústria e agora estamos com soluções completas para condomínios, usando biometria, catracas, cancelas, câmeras e também o videomonitoramento”. Além destes benefícios, o cliente tem suporte 24 horas por dia. VIDEOMONITORAMENTO A Alarm System conta com um completo sistema tecnológico para acompanhamento em tempo real de residências ou empresas. “O videomonitoramento, com a evolução da tecnologia, é cada vez mais necessário. Você pode acessar as câmeras da sua casa por meio de um smartphone ou tablet que tenha conexão com internet, e tudo isso em tempo real. Hoje, com o videomonitoramento, o serviço ficou mais eficiente. A central visualiza as imagens imediatamente, e podemos ter uma resposta rápida para acionar a polícia.”, afirma Jefferson. “É uma segurança enorme”. O seu patrimônio estará seguro pelas mãos da Alarm System. NOVO ENDEREÇO A Alarm System está em novo endereço, com instalações modernas que garantem a segurança dos equipamentos de monitoração. Faça uma visita e conheça a empresa que cuida do seu patrimônio enquanto você trabalha ou descansa. Na verdade, Araraquara se orgulha em possuir uma empresa deste porte e qualidade. SERVIÇO A Alarm System mantém sua Central de monitoramento 24h por dia, com total suporte ao cliente Departamento de Vendas Alarm System Tecnologia Tel.: (16) 3311 8800 End.: Av. Queiroz Filho, 194 (esquina com Dr. Emílio Ribas) - Vila Sedenho www.alarmsystemsp.com.br 9

[close]

p. 10

ARTIGO O CAGED DE OUTUBRO Renato Haddad Presidente da ACIA O Ministério do Trabalho e Emprego divulgou, no dia 14 de novembro, as estatísticas referentes ao mês de outubro de 2014. O Brasil perdeu 30.283 postos de trabalho, resultado da diferença entre 1.748.656 admissões contra 1.718.373 demissões. Os piores números ficaram com as demissões na Construção Civil (-33.556), Agropecuária (-19.624) e na Indústria de Transformação (-11.849). Já os setores de Comércio e Serviços, salvaram um pouco: mais 32.771 postos para o primeiro e 2.433 para o segundo. Mesmo assim, no ano corrente, foram criadas 912.287 vagas. Porém, quando se mede a geração dos últimos 12 meses, percebe-se que o desempenho ruim da economia começa a refletir no emprego, senão vejamos: em agosto, o saldo era de 698.475 vagas geradas; em setembro, 596.363 e agora, em outubro, 473.796, ou seja, os números só vêm para baixo. Nosso Estado de São Paulo perdeu 21.886 postos, sendo os piores setores os de Indústria de Transformação (-12.122), agropecuária (-11.037) e Construção Civil (-6.021). Comércio, com criação de mais 6.147 vagas e Serviços, com 1.010, foram os setores que melhor desempenho tiveram. Araraquara, que em setembro, havia apresentado uma perda de 485 postos, diminuiu para 27; porém, no ano, o resultado é positivo em 2.103 vagas e, nos últimos 12 meses, mais 145. Comparando os dados referentes ao ano de 2014 com cidades do mesmo porte, Araraquara, com saldo de 2.103 vai melhor que Rio Claro, com saldo de 2 vagas; Presidente Prudente, com 987, Americana, com 1.263 e São Carlos, com 221 vagas. Comparativamente aos últimos 12 meses, Araraquara gerou mais 145; Rio Claro perdeu 761; Presidente Prudente gerou mais 310; Americana, 777 e São Carlos, 92. Agora, com o andamento do caso Petrobras, certamente passaremos por problemas econômicos e de emprego piores dos que os já anunciados, com mais pessoas perdendo seus postos de trabalho, juros , dólar e inflação subindo e, muito provavelmente, segundo dizem os maiores economistas do país, recessão. Era tudo de que não precisávamos. Com o dinheiro cada vez mais difícil, o povo põe o pé no freio para dormir em paz. A TAL CRISE Para onde vai o seu 13° salário? Pagar dívidas. viajar depois da Copa e, também, na expectativa de que o dólar suba em 2015. R$ 158 BI NA ECONOMIA Para se ter uma ideia da importância do 13º salário para a economia e para o varejo, o pagamento das duas parcelas do benefício vai injetar R$ 158 bilhões na economia, segundo o Dieese. O valor equivale a cerca de 3% do PIB. O Dieese também estima que 84,7 milhões de brasileiros contarão com o dinheiro extra e que cada consumidor receberá, em média, R$ 1,774 mil. A PESQUISA O levantamento foi feito entre 16 e 31 de outubro em 22 estados, por meio de mil entrevistas domiciliares, usando amostra probabilística com cota representativa do eleitorado a respeito de sexo, idade, educação, PEA (População Economicamente Ativa), e região (PNAD e TSE). A margem de erro é de três pontos percentuais. EM ARARAQUARA “É evidente que em Araraquara estamos vivendo o mesmo quadro; encontramos um mercado retraído e o consumidor cauteloso, não querendo assumir riscos sem antes conhecer as mudanças que acontecerão na economia brasileira”, diz o presidente da Associação Comercial, Renato Haddad. Para ele, ainda que o clima seja de expectativa, há necessidade de cuidado redobrado no momento, pois outras prioridades coincidem com as despesas que normalmente ocorrem no começo do ano, como matrículas escolares, viagens, impostos e outras situações que conduzem a uma reflexão mais profunda sobre – guardar ou onde gastar. “O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não faz muito tempo, voltou a incentivar as pessoas a continuar consumindo bens e serviços apesar da crise. Segundo ele, se o trabalhador deixar de fazer compras, corre o risco de perder o emprego em razão da diminuição da atividade econômica.”  Novembro. Uma pesquisa elaborada pela Associação Comercial de São Paulo e distribuída na cidade e região pela Associação Comercial e Industrial de Araraquara, revelou que 28,9% dos consumidores usariam a primeira parcela do 13° salário para pagar dívidas, ante 24,5% do ano passado; já 20% poupariam (em 2013, eram 20,4%). E não deu outra, pois a expectativa dos varejistas na cidade, nos primeiros dias de dezembro não atingiu o resultado em função da inadimplência que cresce. “Quase metade dos brasileiros vai usar a primeira parcela do 13º salário para quitar dívidas ou poupar, o que mostra que o consumidor está mais cauteloso, responsável, consciente. Isso sugere também que ele pode estar preocupado com as definições e mudanças na política econômica e, por isso, opta por fazer uma reserva”, alertou Rogério Amato, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). Ele disse ainda que contribui para essa cautela, o cenário macroeconômico observado de um ano para cá, com juros mais altos e crédito mais escasso. Hoje ficam praticamente estáveis as intenções de comprar presentes (20% contra 18,4% há um ano), roupas (2,2% ante 2%) e alimentos para festas de fim de ano (2,2% contra 2%). Já reformar a casa será a opção de 4,4% dos consumidores – em 2013, eram 4,1%. Há um lado positivo na pesquisa: mais gente ainda vai viajar neste ano com a primeira parcela do 13º salário: 8,9% contra 6,1% no ano passado. A explicação pode estar no fato de os brasileiros terem se programado para 10

[close]

p. 11

RUIM PARA O COMÉRCIO Aproveitando os feriados Ao contrário deste ano que acaba, 2015 terá nove feriados que cairão durante a semana; muitos deles serão prolongados, sendo um incentivo para viagens. A economia brasileira direciona 2015 para investimentos em viagens e isso tem uma explicação: os feriados prolongados. Quem gosta de emendar feriados e descansar ou viajar nestes dias, já pode comemorar! O ano que vem será bem recheado para sorte das agências de viagens que começam a preparar seus calendários de olhos voltados para o consumidor. Apesar de alguns dias serem considerados oficialmente apenas como ponto facultativo – Corpus Christi e Carnaval – os empresários oferecem estas datas ao seus funcionários, pois muitos dependem de outros setores (às vezes público) para funcionar, o que acaba sendo “um dia perdido”. Com a correria de final de ano, o comércio trabalha até às 22h na maioria das cidades por conta das compras de Natal. Essas horas extras trabalhadas nesta época são descontadas no Carnaval do ano seguinte, A Praia do Peró em Cabo Frio possui 7 km de extensão de pura beleza e ondas fortes, sendo um local muito procurado por surfistas. Ao seu lado esquerdo há as dunas de areia fina e ao seu lado direito, a divisa com a Praia das Conchas que possui águas calmas, ideal para famílias com crianças. que é sempre em uma terça-feira, aproveitando o feriadão. Economicamente, o país perde quase R$ 20 bilhões em cada feriado nacional, ou seja, nos próximos 12 meses, o Brasil deixará de arrecadar aproximadamente R$ 200 bi, em torno de 5% do PIB. OS FERIADOS DO PRÓXIMO ANO 1º de janeiro - Ano Novo (quinta-feira) 17 de fevereiro - Carnaval (terça-feira) 18 de fevereiro - Quarta-feira de Cinzas (folga até o meio-dia) 3 de abril - Paixão de Cristo (sexta-feira) 21 de abril - Tiradentes (terça-feira) 1º de maio - Dia do Trabalho (sexta-feira) 4 de junho - Corpus Christi (quinta-feira) 7 de setembro - Independência do Brasil (segunda-feira) 12 de outubro - Nossa Senhora Aparecida (segunda-feira) 2 de novembro - Finados (segunda-feira) 15 de novembro - Proclamação da República (domingo) 24 de dezembro - Véspera de Natal (facultativo após às 14h) - (quinta-feira) 25 de dezembro - Natal (sexta-feira) 31 de dezembro - Véspera de Ano Novo (facultativo após às 14h) - (quarta-feira) 11

[close]

p. 12

12

[close]

p. 13

DECORAÇÃO DE NATAL Comércio aberto à noite e o início de um novo projeto A esperança do varejista em vender mais neste período se alia ao projeto da ACIA em criar a partir de agora, mecanismos que garantam projetos mais ousados para atingir com a decoração de Natal, todos os corredores comerciais da cidade, já para o começo de 2015. A Associação Comercial e Industrial de Araraquara este ano, buscou formatar parceria com a Prefeitura Municipal para desenvolver uma programação natalina que acompanhe a realidade econômica do país. A explicação foi dada pelo presidente da ACIA, Renato Haddad, que desde As lojas prontas setembro procura apoio para formatar o Projeto Natal 2014, assegurando que será um Natal enxuto, de olhos para o futuro. Renato é também o secretário municipal de Cultura. A colaboração da ACIA, segundo ele, está na cessão dos enfeites que serão colocados em 48 postes (Prefeitura Municipal) distribuídos na região central. Além disso, em pontos estratégicos (corredores comerciais e bairros) estarão afixadas 16 peças confeccionadas em barras de ferro com a frase Feliz Natal, iluminadas por lâmpadas, buscando fortalecer o clima de festa neste período do ano. A principal praça da cidade, Santa Cruz, terá árvore gigantesca, toda iluminada para marcar a data. A Igreja Santa Cruz também terá sua decoração. Diz Renato Haddad, que todo material foi adquirido com recursos disponibilizados pela Associação Comercial como forma de garantir menos investimentos nos próximos anos e também aumentar gradativamente a decoração que deverá chegar em uma mesma escala, aos principais corredores comerciais e bairros nos próximos anos. Para ele, a ACIA dentro da sua realidade financeira - também vai ampliando seu patrimônio e contribuindo para a criação de um perfil mais festivo. Com o crescimento do comércio em bairros emergentes, é natural que acompanhemos esse processo, pois consideramos que a economia se sustenta mediante o envolvimento do alto número de micro e pequenas empresas, justifica o presidente da ACIA. Na decoração, o município investe com a disponibilização da mão-de-obra para confeccionar os arranjos, pagamento dos custos com energia elétrica a ser usada no período de 4 de dezembro a 6 de janeiro e também, despesas com toda programação cultural e artística voltada para o Natal. PRESÉPIO E COR Está aberta na Casa da Cultura a XI Mostra de Presépios Artesanais de Araraquara. O presépio é uma das mais antigas formas de caracterização do Natal. Com a data se aproximando, a Secretaria Municipal da Cultura e a Fundart iniciam uma nova Mostra. De acordo com Milton Najm, gerente da Casa da Cultura, a Mostra de Presépios Artesanais visa destacar o espírito natalino, através da criatividade do artesão. “O artesão pode valer-se de uma infinidade de materiais para demonstrar sua criatividade e apresentar características regionais, como por exemplo, a utilização da casca da laranja ou do bagaço da cana”, explica. “Porém, acima de tudo, o presépio deve estar inserido na cultura do artesão e, principalmente, explicitar a mensagem religiosa desta época que pede paz na Terra com o nascimento do Menino Jesus”, comenta Najm. Em Araraquara este ano, teremos várias novidades na exposição com dezenas de presépios diferentes e com destaque para 12 cenas de algumas passagens de Jesus, em argilas e acompanhadas com texto explicativo do artista Edel Michetti. Um preséNa programação natalina, o Coral Lysannias de Oliveira Campos, sob a regência de Erlene Dokeddal, é uma das atrações nas escadarias da Casa da Cultura, além do Coral Espírita O Consolador, regido por Dona Nilza Luzes e arranjos na Igreja de Santa Cruz pio artesanal com mais de 50 anos doado à Secretaria Municipal da Cultura e Fundart em outubro. A família de Edel Michetti (artista que produziu a obra em Araraquara), através de sua filha Tania Michetti, efetuou a doação ao município. CAMINHÃO DA COCA-COLA O conhecido Caminhão da Cola- Cola, fará seu desfile pelos corredores comerciais da cidade, tendo o Papai Noel a bordo. Ele visitará nos dias 16 e 19 de dezembro, às 19h30, o nosso comércio, reforçando o clima das festas natalinas. Presépio artesanal doado pela família de Edel Michetti à Casa da Cultura, também está na Mostra de 2014 13

[close]

p. 14

Rogério Amato, presidente da FACESP , no final do congresso ÁGUAS DE LINDÓIA  ACIA homenageada durante o Congresso da FACESP Em Águas de Lindóia, onde foi realizado em novembro o Congresso da FACESP por dois dias consecutivos, a ACIA recebeu troféu pelo trabalho que tem realizado em Araraquara. Para Renato Haddad (presidente) e Ademar Ramos da Silva (vice-presidente), o segundo dia do Congresso da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (FACESP), em Águas de Lindoia, foi marcado por um momento histórico na trajetória da ACIA: receber um troféu que demonstra o reconhecimento da FACESP pelo que a entidade tem praticado em nossa cidade. Estamos fechando os 80 anos da ACIA com o recebimento de um prêmio, que também marca o trabalho da nossa diretoria, afirmou Renato Haddad. Segundo ele, a conquista deve ser dividida entre todos: “A homenagem aumenta a nossa responsabilidade, nos leva a criar ações ainda mais direcionadas no aprimoramento dos projetos e requer a união de todos em busca de novos desafios que fortaleçam a ACIA como entidade de classe”, completou. Para as associações participantes e homenageadas, o ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, falou sobre ações do Ministério, norteadas pelo lema “pensar simples”. Momento histórico da ACIA: Renato Haddad (presidente), Ademar Ramos (vice) e Gino Torrezan (Vice Regional FACESP) Entre elas está a ampliação do Simples, aprovada por unanimidade pelo Congresso neste ano. Afif aproveitou o encontro com integrantes das ACs e empresários para mostrar o recém-lançado Empresômetro. A ferramenta reúne estatísticas relativas à abertura e fechamento das micro e pequenas empresas e do Simples Nacional, exibidas em tempo real, detalhadas por cidade, estado e atividade econômica. O ministro ressaltou seus laços com as entidades. “As associações comerciais são a base da minha vida. Toda a minha carreira, tudo o que aprendi em termos de vida pública, eu devo a todos vocês, a essa convivência magnífica desde 1976”, disse. O palestrante também frisou a importância das MPEs: “Não existe politica pública de geração de emprego e renda autossustentável. O Brasil está convencido de que quem sustenta o emprego e a renda são as pequenas empresas”. OUVIR E CONHECER O EMPREENDEDOR Como parte das atividades finais do Congresso, o presidente da FACESP e da ACSP, 14

[close]

p. 15

Renato Haddad, presidente da ACIA, mostra durante o Congresso da FACESP ,o prêmio conquistado pela entidade por suas ações direcionadas às empresas associadas, sendo um caso de sucesso entre as coirmãs Rogério Amato, fez uma apresentação aos participantes, destacando inovações feitas pela entidade para ouvir e conhecer melhor o empreendedor e, também, para melhorar a comunicação entre as ACs, como o Diário do Comércio Digital e a rede social corporativa ACConecta. “Para continuarmos a ser a voz do empreendedor, temos que ouví-lo para conhecê-lo melhor”, disse ele. “As pessoas querem participar. Gastam-se mais de 700 bilhões de minutos por mês no Facebook e 28 milhões de fotos são colocadas nessa rede por dia”. Amato também lembrou causas nacionais que nasceram no âmbito das ACs, como o Microempreendedor Individual. ACIA HOMENAGEADA Na 15ª edição do Congresso FACESP, a Associação Comercial de Santos foi homenageada por completar 144 anos neste ano. O presidente da ACS, Roberto Clemente Santini, comentou o aniversário da entidade. “Nós estamos próximos de completar 144 anos de existência e na condição de primeira associação comercial do Estado de São Paulo, fundada em 22 de dezembro de 1870, temos plena consciência de nossa responsabilidade tanto em termos regional como estadual e nacional”. Ele lembrou que, durante todos esses anos, a ACS já recebeu visitas ilustres como do imperador D. Pedro II, da imperatriz Teresa Cristina, dos presidentes Eurico Gaspar Dutra e Juscelino Kubitscheck e mais re- centemente, da presidente Dilma Rousseff. “Essas e outras visitas, como de ministros, embaixadores e comitivas estrangeiras, demonstram claramente a importância das associações comerciais no contexto nacional”, destacou Santini. Ele definiu a entidade como a casa do empresário. “Nossa associação, presidente Rogério Amato e senhores congressistas, vive um momento especial: de modernização e ampliação de sua atuação institucional. A nova fase também é reflexo do ciclo de desenvolvimento decorrente da exploração e extração de petróleo e gás da Bacia de Santos. Com certeza, os primeiros reflexos do pré-sal serão regionais, mas o processo é nacional”, concluiu o presidente da ACS. Na sequência, foram homenageadas pelos 25 anos de existência, as associações comerciais de Santa Rita do Passa Quatro, Tapiraí e Carapicuíba. Já as associações de Itanhaém, Jales, Cafelândia e Salto receberam homenagem por completarem meio século. Por fim, as ACs de Igarapava, Ibitinga, Guaratinguetá e Jacareí foram parabenizadas pelos seus 75 anos e, a Associação Comercial de São Paulo, pelos 120 anos que serão completados em dezembro. Para destacar e reconhecer as entidades levando em conta casos de sucesso, melhores práticas e resultados, o tradicional Prêmio ACMais contemplou as ACs de São José do Rio Preto, Marília, Artur Nogueira, Piracicaba, Araraquara, Agudos, Ribeirão Preto, Mogi Guaçu, Olímpia, Limeira, Itatiba e Bariri. Luiza Trajano Donato, do Magazine Luiza, exemplo de prosperidade no comércio nacional, foi uma das palestrantes em Lindóia O CONGRESSO O 15º Congresso da FACESP reuniu mais de mil integrantes das ACs e empresários de todo o Estado. Além de promover palestras e painéis com convidados especiais, a FACESP disponibilizou stands para apresentar ao público, produtos voltados para os empreendedores: ACCredito, ACCertifica (certificado digital), ACCelular e plano de saúde para a pequena empresa. A abertura reuniu mais de mil pessoas. Durante a cerimônia, o presidente da FACESP e da ACSP, Rogério Amato, falou sobre momentos importantes de 2014 – como Copa e eleições – e sobre atuais contradições encontradas hoje no Brasil. “Com a Copa, os brasileiros aprenderam com o time da Alemanha que planejamento, organização e disciplina vencem a improvisação e o jeitinho”, disse ele. ELOGIOS DA REGIONAL Gino Torrezan, vice-presidente regional da FACESP, presente ao congresso não escondeu sua alegria em ver a ACIA homenageada: “Tenho acompanhado o trabalho de Renato Haddad e toda a diretoria; sei as dificuldades que encontram para manter uma das principais associações comerciais do nosso país, porém, é a dedicação que os leva ao reconhecimento”, comentou o dirigente. Segundo ele, a transformação ocorrida na ACIA é sem dúvida fruto da visão administrativa de todos. Chamada das associações comerciais homenageadas: ACIA presente Afif Domingos na abertura do evento 15

[close]

Comments

no comments yet