Bom Dia - O Diário do Médio Piracicaba

 

Embed or link this publication

Description

Sexta-feira, 24 de outubro de 2014 - Edição 3.877 - Ano XVI

Popular Pages


p. 1

SEXTA-FEIRA 24 DE OUTUBRO DE 2014 | R$ 1,00 Sol com algumas nuvens. Não chove. MÁXIMA: MÍNIMA: 30ºC 16ºC O Diário do Médio Piracicaba Edição: 3.877 - Ano XVI - Fechamento: 20:30 www.bomdiaonline.com Transição no Governo de Minas já começou Governador eleito, Fernando Pimentel (PT), em coletiva, anunciou sua equipe de transição de governo Divulgação ADI Brasil entrevista Candidatos Fotos: Divulgação Pimentel disse que mudanças não serão radicais. Página 11 Aécio Neves e Dilma Rousseff falam de suas prioridades para os jornais do interior com exclusividade. Páginas 6 e 7 Convites para o “Costelão do Dindão” disponíveis Página 5 Câmara homenageia Gaston Barbanson Na quarta-feira, 22, foram inaugurados o busto e a pintura em tela de Gaston Barbanson, um dos principais responsáveis pela escolha de João Monlevade para a construção de uma usina siderúrgica, hoje ArcelorMittal Monlevade. A obra, doada pela Usina à Câmara Municipal, está exposta no hall do segundo piso do prédio do Legislativo. Página 3 Acom/CMJM Eduardo Diniz e Guilherme Nasser durante homenagem

[close]

p. 2

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 BOM DIA 2. BOM DIA • Diretor Geral/Responsável: Geraldo Magela Gonçalves • Diretor Financeiro: Luiz Gonazaga de Castro • Comercial: 3851-1515 • Edição Geraldo Magela Gonçalves (Interino) • Diagramação: Sérgio Henrique Braga • Colaboradores: Márcio Naoto Suzuki (Up Street) Lúcio Flávio Carlos Augusto - Gugu (Meu Palpite) Mariana Castro (Tendências) Luciano Estivalet (Gastronomia) Tayana Duarte (Interiores com Estilo) Marcos Martino (Cenários) Luciano Estivalet (Que tal cozinhar?) Thobias Almeida Lusco Fusco • Representante Comercial: Super Mídia Brasil - BH Central de Comunicação - SC Redação e Administração Rua Lucindo Caldeira, nº 159, Sl. 1, Alvorada, CEP.: 35930-028 João Monlevade / MG / Brasil (31) 3851.1515 • Bom Dia online: www.bomdiaonline.com Circulação: Alvinópolis, Barão de Cocais, Bela Vista de Minas, Bom Jesus do Amparo, Catas Altas, Dionísio, Dom Silvério, Itabira, João Monlevade, Nova Era, Rio Piracicaba, Santa Bárbara, São Domingos do Prata, São Gonçalo do Rio Abaixo, São José do Goiabal. opinião EXPEDIENTE Romeu e Julieta à Brasileira Aquele casal começou a namorar totalmente por acaso, como por acaso quase sempre começam os romances. Ele estava andando de skate, enquanto ela corria pela pista De repente ele escorregou e levou um tombo feio. Ele ofereceu-se para ajudar. Ele pegou um pouco de mercúrio, algodão e esparadrapo que tinha em sua mochila. Ela limpou cuidadosamente o local com um pouco de água usando uma mangueira que havia próxima a grama, fez um curativo direitinho e finalmente puderam conversar. - Valeu, hein? - Por nada. - Você tem a mão leve. - Uai. Sou mulher né? - E muito linda por sinal. - Obrigada. - Você corre sempre por aqui? - Comecei hoje. E você? Anda sempre de skate por aqui? - Sempre. Eu adoro skate. - Não se acha... sei lá... meio velho pra isso? - Besteira. A gente não deve deixar de fazer o que gosta por causa do tempo. - É. Você tem razão. Tem jovens velhos e velhos jovens, né? - Mas peraí. Eu não sou velho. Quantos anos acha que tenho? - Sei lá. Uns 23, 24 anos. para um concurso, moro aqui perto e gosto de MPB. - Legal. Que bom que o destino nos juntou. Nós fomos feitos um pro outro. - Então estamos namorando? - Depende. - Depende de que? - Você é 13 ou 45? - Sou 45. - Ih... então sem chance. Não dá pra gente continuar. - Mas por que? - Meu pai é 13. Se souber que tô conversando com alguém do 45 ele me bate. Se souber que tô namorando ele mata nós dois. - Mas não é possível. Ele é tão fanático assim? - Você não imagina. Ele não aceita quem pensa diferente. - Então, se não é possível vivermos juntos, prefiro morrer meu amor. Vamos tomar venenos juntos e dar Adeus a esse mundo cruel, cenário inóspito para um amor tão puro como o nosso. - Eu tenho uma idéia melhor. - Qual idéia? - Só você fingir que é PMDB. Meu pai vai até querer tomar cerveja com você. Se der 13 você estará na fita. Se der 45, também... MARCOS MARTINO Email: marcos.martino@gmail.com Skype: martinonews Facebook: https:// www.facebook.com/ martinonews?ref=tn_ tnmn Site vitrine: http://marcosmartino.wix.com/ marcosmartino (031) - 88151041 - Rs. Tenho 27. - Puxa. Então não podemos... - Não podemos o que? - Ah... sei lá... eu tenho 19... - Você tem medo? - Não... Ele roubou um beijo... e ela correspondeu... - Puxa... você não devia. - Devia sim. Se não eu não fizesse isso, íamos ficar no maior chove não molha. - Mas você me beijou sem nem... - Ah...vai dizer que não gostou? - Gostei... mas... e agora? - Uai... quer namorar comigo? - Mas assim? - Por que não? - Então tá, né? - Que bom. Estou muito feliz. - Eu também. Parece que nascemos um pro outro. - Me fale um pouco de você. - Bom, eu estudo administração, moro na cidade alta, gosto de rock...e você? - Eu? Estou estudando Solda I e II AutoCad FUNDADO EM JULHO DE 1998 Cidademais Comunicações Ltda. CNPJ.: 07.823..807/0001-73 Todos os Direitos Reservados bomdia@cidademais.com.br 3851-3295 Av. Armando Fajardo, 1991 Loanda João Monlevade Aulas 1 Vez Por Semana Certificado Profissionalizante Aulas Práticas em Laboratório Matrículas Abertas!!! (31) 3851-7747

[close]

p. 3

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 BOM DIA 3. cidade Câmara inaugura busto e pintura em tela de Gaston Barbanson Fotos: Cíntia Araújo – Acom CMJM João Monlevade - Na noite dessa quarta-feira, 22, foram inaugurados o busto e a pintura em tela de Gaston Barbanson, um dos principais responsáveis pela escolha de Monlevade para a construção de uma usina siderúrgica, hoje ArcelorMittal Monlevade. A obra, doada pela Usina à Câmara Municipal, está exposta no hall do segundo piso do prédio do Legislativo. As placas em homenagem a Barbanson foram descerradas pelo presidente da Casa, vereador Guilherme Nasser ção de Aplausos. Ao discursar na abertura da reunião, Guilherme disse que apesar de Gaston não ser uma personalidade tão conhecida em Monlevade, sua importância para o desenvolvimento do município é incontestável. “Agradeço imensamente à ArcelorMittal por doar o busto e a pintura, não à Câmara Municipal, mas, sim, à população de João Monlevade. Poder proporcionar ao cidadão o conhecimento de nossa própria história é algo prazeroso”, declarou. Vereadores e Eduardo Diniz durante a solenidade (PSDB), e pelo diretor geral em exercício da ArcelorMittal Monlevade, Eduardo Diniz. A solenidade foi rea- lizada após a reunião ordinária e contou com a presença dos vereadores; do assessor de Comunicação da Usina, João Carlos de Oliveira Guimarães; e de representantes da Orquestra Big Band Funcec, que foi agraciada com Mo- Eduardo Diniz e Guilherme Nasser ao descerrarem as placas Grupos de trabalho e plano de ação são definidos em reunião com entidades na Amepi João Monlevade - Entidades e voluntários reuniram-se na tarde de quarta-feira, 22, na Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Piracicaba (Amepi), para dar prosseguimento à elaboração de um plano de trabalho em prol do meio ambiente. O encontro é prosseguimento à primeira reunião que ocorreu na Câmara Municipal, na semana passada. Participaram da reunião na Amepi representantes do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba; Instituto Estadual de Florestas; Secretaria de Meio Ambiente; ArCíntia Araújo – Acom CMJM Reunião aconteceu na quarta-feira, 22, na Amepi celorMittal Monlevade, Defesa Civil e voluntários. Dentre os vereadores presentes estavam o presidente do Legislativo, Guilherme Nasser (PSDB), o vice-presi- dente e idealizador do encontro, Djalma Bastos (PSD), o primeiro-secretário, Carlos Gomes (PSB) e o vereador Belmar Diniz (PT). Mais uma vez, a soma de esforços foi a pauta da reunião. Djalma esclareceu aos presentes que agora o foco é definir o que pode ser feito para o futuro no que se refere à preservação ambiental, independente dos erros do passado. Sua fala foi apoiada pelos demais presentes que discutiram formas de fazer ações educativas, buscar mais apoio em outras instituições e ainda, como criar no município um grupo de brigadista, que possa atuar em parceria com a ArcelorMittal. Para otimizar a questão, ficou definido três grupos de trabalho. O primeiro será concentrado na Defesa Civil municipal, que fará um planejamento junto a outras entidades, de como criar esta brigada e fornecer todo o amparo necessário, bem como treinamento. O segundo grupo, focado no Poder Público e encabeçado pela Câmara Municipal buscará apoio e mobilização regional, estudando políticas públicas que possam ser aplicadas em Monlevade. O terceiro grupo vai objetivar as ações comunicacionais, além de elaborar campanhas educativas com a população em geral. Djalma Bastos se disse satisfeito com o resultado do encontro. “Não vamos abandonar esta causa. Cada instituição aqui pode e deve fazer sua parte. Esta soma de esforços vai permitir que tenhamos grandes avanços”, disse. Já Guilherme Nasser destacou a vontade do Legislativo em participar ativamente desta questão. “Como Câmara Municipal, queremos somar sempre a estas campanhas. Já estamos finalizando uma sobre educação no trânsito e vamos desenvolver outra sobre drogas. Essa também terá nosso apoio”, disse Nasser.

[close]

p. 4

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 BOM DIA 4. cidade Amepi, Eduardo Quaresma, deu as boas vindas e destacou a importância do curso para aprimorar o conhecimento sobre o tema e, consequentemente, dar mais eficácia e legalidade aos processos de licitação, evitando atropelos com os órgãos fiscalizadores. Após Eduardo, o Presidente da Amepi, Fernando Rolla, anunciou a nova contratação da Amepi com o Ipead: a inclusão de 25 mil itens de medicamentos no Banco de Registro de Preços que é utilizado pelas prefeituras e câmaras dos municípios associados, mais um benefício que a Amepi oferece e que vai ser muito útil na área da saúde. Amepi promove curso sobre Termo de Referência João Monlevade - A Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Piracicaba (Amepi) realizou, no dia 22, quarta-feira, durante todo o dia, curso de capacitação sobre Termo de Referência, impactos e eficácias na realização de licitações e contratos, direcionado aos servidores públicos diretamente envolvidos nas áreas de compras, licitações e pregões e controle interno. O curso foi promovido em parceria com o Instituto de Pesquisas Administrativas e Econômicas (Ipead) da UFMG, com o qual a Amepi mantém contrato, desde 2013, para acesso ao Divulgação Curso foi promovido em parceria com o Ipead da UFMG Banco de Registro de Preços, ferramenta indispensável para as prefeituras na formulação de editais dos processos licitatórios. A consultora Dra. Tatiana Camarão, que administrou o curso, é Mestre em Direito Administrativo pela UFMG e especialista na área. Além de ser professora universitária, atua na consultoria jurídica de vários órgãos públicos. É também autora de vários livros sobre Pregões, Licitações e Termos de Referência. Aproximadamente 60 servidores de toda a região participaram do curso. Estiveram representados os municípios de João Monlevade (Prefeitura e Câmara), Bela Vista de Minas, Santa Maria de Itabira (Prefeitura e Câmara), Itabira, Sem Peixe (Prefeitura e Câmara), Dionísio, Nova Era, São Gonçalo do Rio Abaixo (Prefeitura e Câmara), Bom Jesus do Amparo, Barão de Cocais, São José do Goiabal, São Domingos do Prata, Fundação Crê-Ser, e Cismepi. Registro de Preços de Medicamentos Na abertura do evento, o Secretário Executivo da Prefeitura realiza limpeza do cemitério para Finados João Monlevade - A Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Serviços Urbanos, está realizando durante toda essa semana, a limpeza do cemitério do Baú e preparando o local para receber as visitas no próximo dia 2 de novembro, Dia de Finados. Estão sendo feitos serviços de varrição, caiação e capina. O cemitério de Carneirinhos já está limpo. Outras duas equipes de limpeza estão nos bairros Vila Tanque e Laranjeiras. De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos, o bairro Laranjeiras foi totalmente limpo e além dos serviços de varrição, capina e recolhimento de entulhos, também foi feita a limpeza dos bueiros. Ainda durante a semana, a Prefeitura realizou a limpeza da avenida Gentil Bicalho que estava com terra devido às últimas chuvas. A Secretaria de Serviços Urbanos pede que a população colabore para que a cidade seja mantida limpa, não jogando lixo no chão ou deixando entulho nas calçadas. Fotos: Acom?PMJM Cemitérios foram preparandos para receber visitantes Limpeza da avenida Gentil Bicalho Equipe de limpeza no bairro Laranjeiras Capina e varrição no bairro Vila Tanque

[close]

p. 5

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 BOM DIA 5. cidade der Multimarcas, Mauá Tecnologia, MR Som, Info Tecnologia, dos vereadores Guilherme Nasser, Carlos Gomes, Djalma Bastos, Thiago Titó, Belmar Diniz, Pastor Carlinhos e Tuquinho do Povo. Convites para o “Costelão do Dindão” disponíveis João Monlevade - Os convites solidários para o “Costelão do Dindão Aniversário Solidário”, estarão disponíveis na Auto Escola Mariana, em João Monlevade, Itabira, Bela Vista de Minas e Rio Piracicaba a partir desta sexta-feira, 13 horas. A participação no evento dá direito à totalidade da comemoração, que vai das 15horas do dia 8 de novembro, sábado, até as 23:00. Serão quatro bandas, de diferentes estilos musicais, com Costela Gaúcha de Fogo de Chão, servida durante o dia todo. Além de um ambiente desconFotos: Dindão pessoas de João Monlevade abraçaram a idéia e também participam do evento solidário contribuindo com a festa. A apresentação do evento é da Auto Escola Mariana, que conta ainda com o patrocínio da Lí- Assim como no ano passado, o evento acontece no Sítio Bouganville traído, música boa e a delícia da Costela Gaúcha, você contribui para uma entidade da cidade que será contemplada com a arrecadação. O “Costelão do Dindão” é um evento solidário que surgiu junto com o aniversário do jornal, quando foi lançado o “Aniversário Solidário” ainda em 1999. Já a primeira edição do “Coste- lão” aconteceu no município de Rio Piracicaba. O evento é a comemoração do aniversário do fundador do jornal Bom Dia, Dindão. Diversas empresas e O assado ao estilo gaúcho, fogo de chão, é uma atração

[close]

p. 6

BOM DIA sexta-feira, 24 de outubro de 2014 ENTREVISTA ESPECIAL AÉCIO NEVES Aécio Neves, candidato à Presidência da República pela coligação Muda Brasil (45), concedeu duas entrevistas exclusivas à reportagem da Associação de Diários do Interior do Brasil e Central de Diários do Interior (ADIBR/CDI). Na entrevista de primeiro turno, falou de seus planos para a retomada do crescimento econômico do país e da urgência das reformas tributária e política. Nessa nova conversa, agora voltado para o segundo turno, ele aborda o compromisso com o desenvolvimento regional e com o fortalecimento das vocações regionais: “Um compromisso com o crescimento da economia, com a geração dos empregos de qualidade”. Que mudanças devem ocorrer em seu discurso, agora, no segundo turno? Aécio Neves - Vamos manter o nosso discurso e a nossa campanha. Tenho, desde o início da minha jornada, a verdade como minha maior companheira. Não estou nessa campanha para fazer um governo do PSDB ou de aliados, mas o governo das mudanças que o Brasil espera. Não estou nessa para colocar um retrato na parede, o do meu avô Tancredo Neves já honra muito toda a família. Quero ser o presidente que vai dar prioridade à educação, como fiz em Minas, que hoje é o Estado com a melhor educação fundamental do Brasil. O presidente que vai aumentar os investimentos e melhorar a gestão da saúde. Se eleito, serei o presidente que vai adotar uma Política Nacional de Segurança Pública. Serei o presidente do emprego, que vai retomar o crescimento e ter tolerância zero com a inflação. Que vai reestatizar a Petrobras, retirando-a das garras da organização criminosa que a tomou de assalto – e isso quem diz é a Polícia Federal – e devolvendo-a aos brasileiros. Serei o presidente da ética e da eficiência. Como conquistar os 22,1 milhões de votos de Marina Silva e os mais de 38 milhões de votos, somados os brancos, nulos e as abstenções? AN - Continuando a nossa campanha da mesma forma, uma campanha propositiva, que debata o Brasil e mostre os erros do atual governo. E agora, no segundo turno, venho recebendo apoios sucessivos de forças políticas que se somam a nós nessa caminhada. Recebemos o apoio de vários candidatos no primeiro turno, entre eles Marina Silva. Com a chegada de Marina, dos seus valores, da sua história de vida, a minha candidatura não é mais de um partido político ou de uma aliança partidária, como disse. É a candidatura que representa o profundo sentimento de mudança que hoje se alastra pela sociedade brasileira. O que está em jogo é a possibilidade de o Brasil reencontrar-se com seu próprio futuro. Tive também a oportunidade de receber o apoio de Renata Campos e dos filhos de Eduardo Campos, um gesto muito significativo para mim, que me causou extrema emoção. Sou o representante das forças mudancistas. Para o senhor, o que motivou o crescimento de quase 12% no número de votos brancos, nulos e nas abstenções? AN - Há um certo cansaço da sociedade com a classe política, que tem ficado latente. Mas é por meio da política que faremos as mudanças que queremos, uma saúde melhor, uma educação de qualidade, programas sociais avançando. A política, em si, é a mais digna das atividades que um cidadão pode exercer. Política é você se interessar pelo problema da sua comunidade, da sua rua, do seu vizinho, do seu país, meio ambiente, da segu- “Serei o presidente da ética e da decência” Marcos Fernandes/Coligação Muda Brasil rança. Quando a gente se interessa por algo, que não seja apenas o seu interesse pessoal e individual, você está de alguma forma fazendo política. Não existe vácuo em política. Se os bons não ocuparem espaço, os ruins o farão. Continuarei apresentando nosso projeto aos brasileiros, com respeito e honradez, fazendo uma campanha limpa. O que achou do nível da campanha no primeiro turno? AN - Fizemos uma campanha verdadeira, propositiva, como faremos até o último dia. A candidata Marina sofreu com ataques do PT, como sofremos agora, como Eduardo já tinha sofrido. Na verdade, estamos vendo uma candidata desesperada, à beira de um ataque de nervos. O PT tenta difundir o medo junto à população, provavelmente por não ter como explicar o pífio desempenho da nossa economia, os problemas na saúde, na educação, os 56 mil homicídios anuais no país, e a organização criminosa que tomou conta da Petrobras, como diz a Polícia Federal. Na primeira etapa das eleições gerais de 2014, sua adversária, Dilma Rousseff, chegou a cair nas pesquisas, mas se recuperou. Isso preocupa? AN - No primeiro turno das eleições, venceu o voto pela mudança, mesmo com o PT fazendo a campanha mais suja da nossa história. Para cada mentira dita por eles, responderemos com dez verdades. E continuaremos debatendo o Brasil, apresentando as nossas propostas. O que está em jogo não é uma eleição. É a chance de fazermos um governo transformador. Quero ser presidente da República porque posso fazer um governo em que ética e eficiência andem juntas, que tenha uma Política Nacional de Segurança Pública, fazendo o Brasil voltar a crescer, aumentando os empregos de qualidade e combatendo a inflação. Foi assim que fiz com que Minas Gerais, que governei por oito anos, tenha a melhor educação fundamental do Brasil e a melhor saúde do Sudeste. Qual, entre os estados em que sua candidatura foi derrotada (1º turno), houve maior surpresa ou maior frustração? Por quê? AN - Ficamos muito felizes com o resultado da eleição no primeiro turno. O que reafirmo é a confiança de que temos o melhor projeto para o país, discutido intensamente com a sociedade. Ganhamos em muitos estados e acredito que vamos ganhar no Brasil. A palavra que mais tenho ouvido nas minhas últimas andanças por aí é libertação, as pessoas querem se ver libertas das amarras de um governo que não respeita a democracia e está levando o Brasil à pior equação econômica das últimas décadas. Vemos também uma falta gravíssima de compromisso com aquilo que deveria ser essencial, mas para o PT não é: compromisso com valores, princípios. Em que regiões ou estados deve fazer campanha mais intensa? AN - Em uma campanha nacional, todos estados, regiões do país e municípios são prioridade. Queremos apresentar nosso projeto de país a cada um dos brasileiros, acreditando que podemos fazer um governo que alie ética e eficiência. Quero ser o presidente que vai unir o Brasil, ao contrário da candidata do PT, que tenta dividir o país entre “nós e eles”, entre “Sul e Norte”, entre “Sudeste e Nordeste”. Se eleito, qual a sua prioridade para cada uma das regiões? AN - Como disse, serei o presidente da integração nacional, da união dos brasileiros. E temos um compromisso já destacado com o desenvolvimento regional, com o fortalecimento das vocações regionais, das potencialidades do Norte, do Nordeste, do Centro-Oeste, do Sudeste e do Sul. Um compromisso com o crescimento da economia, com a geração dos empregos de qualidade, o fortalecimento do agronegócio, o aumento dos investimentos, tudo inserido em uma lógica de desenvolvimento sustentável. Mas venho sempre dizendo que a educação será a prioridade maior em nosso governo, e isso vale para todas as regiões. Proporemos, inclusive, a regionalização dos currículos do ensino médio para que os jovens fiquem mais interessados e vejam correspondência entre o que aprendem e o dia a dia deles. Por Andréa Leonora e Nícola Martins | A íntegra desta entrevista está disponível no site www.centraldediarios.com.br Entrevista exclusiva disponibilizada para publicação em 135 diários que formam a rede Associação dos Diários do Interior (ADI Brasil) e Central de Diários do Interior (CDI), somando 4 milhões de exemplares/dia e com potencial para atingir 20 milhões de leitores. A força do interior na integração editorial.

[close]

p. 7

BOM DIA sexta-feira, 24 de outubro de 2014 ENTREVISTA ESPECIAL Dilma Rousseff, presidente da República e candidata à reeleição pela coligação Com a Força do Povo (13), respondeu a duas entrevistas exclusivas realizadas pela Associação de Diários do Interior do Brasil e Central de Diários do Interior (ADI-BR/ CDI). Na entrevista de primeiro turno, ela chamou a atenção para o “relacionamento republicano” que manteve com estados e municípios, mas destacou em especial a notícia divulgada pouco antes, pela Organização das Nações Unidas (ONU), de que o Brasil saiu do mapa mundial da fome. Na entrevista que está sendo publicada hoje, feita especialmente para o segundo turno, ela fala da importância que a Educação terá em seu governo, no caso de um segundo mandato. “A Educação estará no centro de tudo, da creche à pós-graduação”, afirma. Que mudanças devem ocorrer em seu discurso, agora, no segundo turno? Dilma Rousseff - Há dois projetos em disputa nessas eleições, dois projetos que são muito distintos e já foram testados na prática. Dois projetos com rumos, prioridades e compromissos bem distintos. Isso é algo que está ficando cada vez mais claro para o eleitor. Por exemplo, a maneira como foram enfrentadas as crises. Os governos tucanos sempre enfrentaram as crises com políticas econômicas ortodoxas e recessivas, cortando investimentos, empregos, políticas sociais e salários e elevando fortemente os juros. Nós seguimos um caminho completamente diferente para enfrentar uma crise muito mais séria: defendemos o emprego e os salários, mantivemos as políticas sociais, desoneramos diversos produtos, reduzimos os juros dos bancos públicos, estimulamos o consumo. Resultado: a inflação média anual dos governos Lula e meu ficou em 5,9%, enquanto a dos governos tucanos foi de 9,2%. O índice de desemprego em 2002 chegou a 11,7%, hoje é de 5%, o menor da história. Nos governos tucanos, os salários pouco valiam. Nós valorizamos os salários. O mínimo cresceu 71% acima da inflação. Como conquistar os 22,1 milhões de votos de Marina Silva e os mais de 38 milhões de votos, somados os brancos, nulos e as abstenções? DR - Os brasileiros amadureceram bastante em quase três décadas de democracia. Os eleitores, inclusive os que votaram em candidatos que não foram para o segundo turno, escolherão o que é melhor para o Brasil e para eles próprios levando em conta sua experiência e seus interesses. Estou trabalhando duro para conquistar cada voto e extremamente feliz com a energia muito positiva que venho recebendo em todos os estados do Brasil. O que achou do nível da campanha no primeiro turno? E o que espera para o segundo turno? DR - Tivemos uma disputa intensa, com alguns picos de tensão, mas tudo dentro do embate democrático. Neste segundo turno, infelizmente meu adversário decidiu apelar para agressões. Tive de me defender, mas sem revidar no mesmo nível. Engraçado é que ele ofende e depois reclama na televisão e no rádio que está sendo agredido. No final da primeira etapa das eleições gerais de 2014, seu adversário, Aécio Neves, apresentou ritmo de crescimento. Isso preocupa? DR - Eu sigo o meu caminho, levando a nossa mensagem, mostrando que nós mudamos o país e vamos mudar muito mais. No mandato atual, nós não só realizamos o que prometemos na campanha de 2010 como fomos além, criando novas ações e programas. Por exemplo, o Pronatec. Já temos mais de 8 milhões de matrículas em cursos de formação e qualificação profis- “A Educação será nossa prioridade nacional” Ichiro Guerra /Coligação Com a Força do Povo DILMA ROUSSEFF sional. Se for reeleita, serão mais 12 milhões de vagas nos próximos anos. Isso ajuda o trabalhador a se qualificar e a conquistar melhores salários, e contribui para elevar a produtividade da nossa economia. Nós não havíamos prometido em 2010 criar o Mais Médicos. E criamos, contratando mais de 14 mil profissionais, que dão atendimento a 50 milhões de pessoas que antes não tinham acesso a serviços médicos básicos. Tampouco havíamos falado no Ciência sem Fronteiras, que hoje leva mais de 100 mil jovens ao exterior, para estudar nas melhores universidades do mundo. Qual, entre os estados em que sua candidatura foi derrotada (1º turno), houve maior surpresa ou maior frustração? Por quê? E o que será feito para reverter o resultado? DR - Minha candidatura foi a vencedora em 15 Estados. Em boa parte dos estados em que não venci, tive uma boa votação, ficando próxima do primeiro colocado. Estou confiante de que no segundo turno ela vai subir ainda mais. Sinto as pessoas cheias de energia, muito mobilizadas e confiantes na vitória. Para mim, isso é motivo de uma alegria imensa. Nosso povo sabe que a vida dele mudou muito nos últimos 12 anos. E quer mudar mais, o que é muito bom, porque a gente sempre deve querer mais. Se eleita, qual a sua prioridade para cada uma das regiões? DR - Antes de entrar neste item, gostaria de dizer: a Educação será nossa prioridade nacional, ou seja, das cinco regiões. A Educação estará no centro de tudo, da creche à pós-graduação. Em relação às regiões, vou falar de pelo menos uma ação em cada uma. No caso do Norte, vamos fomentar ainda mais as atividades produtivas sustentáveis, fortalecer indústrias limpas, especialmente as que agreguem valor às matérias primas da região e intensificar o combate ao desmatamento. Desde 2004, já reduzimos a área de derrubada de floresta em 80%. No ano que vem vamos passar a utilizar tecnologia que permite a detecção de desmatamento a partir de 5 hectares (até agora, eram 25), facilitando a interrupção. Nordeste – Nossas prioridades são concluir as obras da Ferrovia Transnordestina e de Integração do Rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste. Vamos, finalmente, resolver um problema que já preocupava o imperador D. Pedro II. Serão beneficiados 12 milhões de habitantes de 390 municípios. O Nordeste vem crescendo acima da média nacional, com projetos estruturantes como estaleiros, refinarias, novos polos industriais e vai continuar assim para que sejamos capazes de reduzir as desigualdades regionais e o Brasil seja um país mais harmônico. Centro Oeste – Será a conclusão da Ferrovia Norte-Sul, iniciada em 1986, mas que tinha, até 2002, pouco mais de 200 km concluídos. No novo mandato vamos completar a obra, de 4 mil km de extensão, que atravessa o Centro-Oeste, mas liga as cinco regiões do país, do Maranhão ao Rio Grande do Sul. Estamos avançando também na Ferrovia Interoceânica, que abrirá um acesso direto ao mercado da Ásia. Este projeto com o Peru, têm uma participação relevante da China, reduzindo o custo do transporte e impulsionando o agronegócio do Centro-Oeste. Sudeste – Manteremos fortes investimentos em mobilidade urbana, concluindo as obras em andamento sobretudo nas capitais e dando início a várias outras. Cito a implantação dos BRTs, a ampliação das linhas dos metrôs, o Rodoanel de Santos e o de São Paulo, o Arco Metropolitano do Rio de Janeiro e a modernização do Anel Rodoviário de Belo Horizonte. A indústria dinâmica e os serviços de ponta da região serão fortalecidos, como as demais regiões pela nossa política de Ciência, Tecnologia e Inovação. Sul – Uma das principais ações será o investimento pesado em infraestrutura logística, isto é, em sistemas, vias, terminais e meios de transportes. Dentro desse item, um dos principais será a conclusão da segunda ponte sobre o rio Guaíba, ligando Porto Alegre ao Sul do Estado. O fortalecimento de estaleiros, novos polos industriais e na cadeia do agronegócio regional, e da forte agricultura familiar dará um grande impulso ao pujante Sul do país. Por Andréa Leonora e Nícola Martins | Leia a íntegra da entrevista em www.centraldediarios.com.br Entrevista exclusiva disponibilizada para publicação em 135 diários que formam a rede Associação dos Diários do Interior (ADI Brasil) e Central de Diários do Interior (CDI), somando 4 milhões de exemplares/dia e com potencial para atingir 20 milhões de leitores. A força do interior na integração editorial.

[close]

p. 8

BOM DIA sexta-feira, 24 de outubro de 2014 Cabeceiras funcionais para cama box Praticamente unanimidade na decoração dos quartos, o uso de cama box é sinônimo de conforto e economia de espaço. Isso sem deixar de destacar um aspecto muito importante deste tipo de cama que é a liberdade para soltar a imaginação e criar a sua cabeceira personalizada. Este tipo de cama permite que o espaço seja mais bem aproveitado e que as cabeceiras façam parte da arquitetura do ambiente, integrando o móvel ao espaço de uma forma mais orgânica, além de possibilitar que se agreguem novas funções aos espaços das laterais e da cabeceira. Os nichosaproveitam o encontro do armário (com portas de espelho) e a cabeceira da cama, permitindo que este espaço lateral seja usado como uma pequena bancada. Nas laterais foram fixados criados mudos no mesmo material que foi feita a cabeceira, liberando o piso, recurso que reforça a impressão de que o espaço é maior. Uma parede em gesso na mesma profundidade do painel criou um nicho horizontal com iluminação indireta, o que faz com que o espaço pareça mais largo. Cabeceiras funcionais, com criado embutido são ideais para aqueles que precisam de muitos itens junto à cama e fazem questão de organização e uma decoração sem excesso de elementos no quarto.

[close]

p. 9

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 BOM DIA 9. cidade Prefeito assina ordem de serviço para revitalização da Alberto Lima Durante o encontro, o prefeito Teófilo Torres anunciou o início do asfaltamento da avenida Armando Fajardo João Monlevade - O prefeito de João Monlevade, Teófilo Torres, assinou ontem (23), a ordem de serviço para início das obras de revitalização da avenida Alberto Lima, uma das principais vias de acesso à cidade. Três empresas farão as obras que incluem construção de passeio público, nova pavimentação asfáltica e troca da iluminação. A construtora Engepav será responsável pela obra de pavimentação asfáltica. A Sartori Serviços fará a construção do passeio público, nos dois lados, ao longo de toda a avenida. O passeio será no modelo intertravado, como o que está sendo feito na avenida Gentil Bicalho. Já a iluminação será realizada pela Prohetel. Serão instalados postes com duas luminárias, no meio da pista. As três ordens de serviço são no valor total de R$ 4.034.231,09. As obras devem começar em no máximo 15 dias. O prefeito Teófilo Torres agradeceu a presença de todos e afirmou que esta é mais uma obra importante para a cidade, já que contempla a revitalização de uma das principais vias de acesso à cidade. Teófilo agradeceu a parceria da CDL de João Monlevade, responsável pelo fornecimento do projeto de revitalização, feito pela arquiteta Mayza Fernandes, e doado à PrefeituAcom/PMJM Três empresas farão as obras de construção de passeio, pavimentação e troca da iluminação ra. “O projeto está sendo realizado com pouquíssimas alterações”, afirmou Teófilo. Além disso, o Prefeito ressaltou a economia feita no valor de, aproximadamente, R$550 mil, após a realização da licitação e que ficará como resíduo para realização de outras obras. O recurso, proveniente do Governo do Estado, é no valor de R$ 4.600.000, 00. Após o certame, o valor caiu para R$ 4 milhões. “Todos os nossos pagamentos estão sendo feitos em dia e por isso muitas empresas se interessam em concorrer para execução das obras, gerando economia para o município”, destacou o prefeito. Ainda durante o encontro, Teófilo anunciou que ainda no mesmo dia, será iniciada a pavimentação asfáltica da Avenida Armando Fajardo. “As duas vias de acesso principais de entradas para a cidade estão recebendo melhorias, o que não era feito há mais de 20 anos”, lembrou. “Temos várias obras sendo executadas pela cidade, algumas que já acabaram e algumas que começarão em breve. Isso prova que não são obras eleitoreiras, como já foi dito”, destacou. Além da imprensa, estiveram presentes, os vereadores Carlos Gomes, Sinval Jacinto e o presidente da Câmara, Guilherme Nasser. O presidente da CDL-João Monlevade, Luiz Carlos Valente, elogiou a iniciativa do Prefeito e lembrou que a avenida Alberto Lima é uma avenida central, via de acesso importante para Monlevade e sua revitalização irá valorizar muito o município. “Doamos o projeto como forma de colaborar com o crescimento da nossa cidade. Parabéns ao Prefeito por colocar o projeto em execução e com tão poucas alterações com relação ao projeto original”, concluiu. Eleições geram debate na Câmara João Monlevade - Durante a reunião ordinária da última quarta-feira, 22, os vereadores da Câmara de João Monlevade reforçaram a importância de o cidadão exercer seu direito ao voto no próximo domingo, 26, para as eleições presidenciais, que têm como candidatos a atual presidente Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). O primeiro a falar sobre a questão foi Carlos Gomes (PSB). Segundo ele, cada um deve ter em mente a importância de seu voto. Acom/CMJM Vereadores reforçaram a importância de o cidadão exercer seu direito ao voto no domingo “Conclamo a todos à participação séria e responsável neste processo, verificando as propostas para nosso país. Que exerçamos este direito com plena cidadania”, destacou. Outro que falou sobre a questão foi o presidente do Legislativo, Guilherme Nasser (PSDB). Conforme declarado por ele, no primeiro turno não houve registro de ocorrências de mais gravidade no município. “Que este mesmo espírito ordeiro norteie as eleições para o segundo turno”, disse Nasser. Guilherme falou ainda sobre a importância de o cidadão se informar sobre os planos de governo de cada candidato para, então, ter embasamento em sua decisão. Já Sinval Dias (PSDB) foi mais enfático. Segundo ele, é preciso que ocorra uma mudança na direção do país. Belmar Diniz (PT) defendeu seu partido e disse acreditar na reeleição da candidata Dilma. “Amo meu partido. Acredito no plano de Governo e que ela é a melhor opção para nosso país”, disse o petista.

[close]

p. 10

BOM DIA sexta-feira, 24 de outubro de 2014 Empresa Heumec é premiada A Empresa Heumec Indústria Mecânica Ltda foi agraciada com o Prêmio Top Engenharias, em sua 7ª edição, durante evento ocorrido em 25 de Setembro de 2014, promovido pelo Centro da Memória da Engenharia AEAEE UFMG, na categoria Usinagem e Caldeiraria. O Prêmio tem o objetivo de prestigiar as empresas que têm contribuído para o desenvolvimento da engenharia, tanto na área empresarial quanto na do conhecimento, do ensino e da cultura. Estiveram presentes na cerimônia de entrega do prêmio o Diretor e proprietário Hélvio Zózimo e o Gerente Administrador Haroldo Brito. A cerimônia foi realizada no Minas Tênis Clube II, no bairro Mangabeiras, em Belo Horizonte. Na mesma semana a empresa recebeu o certificado de empresa “amiga da pessoa surda”, pela inclusão de deficientes auditivos em seu quadro de funcionários, o reconhecimento foi feito pela APASMON, evento realizado no auditório da prefeitura de João Monlevade. Oktoberbeco 2014 Serginho Martineli no Sr. Botequim Mais uma noite de sucesso! O Sr. Botequim trouxe para os apreciadores de uma boa música, o cantor Serginho Martineli. No próximo sábado, as meninas da Mulher de Banda prometem agitar o seu final de semana com um grande show. Vale a pena conferir. Mais uma edição da festa OktoberBeco agitou João Monlevade no último final de semana, com grande show do pagode universitário do grupo Molejo. O palco da festa foi nas dependências da Garage Hall, onde atraiu um bom público que curtiu a festa de maneira ordeira durante toda noite. Cobertura completa no site www.bomdiaonline.com Confraternização dos Jipeiros 4x4JM Final de semana é garantia de alegria e muita adrenalina para os integrantes do grupo Jipeiros 4x4JM. Sempre em busca de emoção, os jipeiros percorrem trilhas da região e em seguida realizam aquela confraternização com cerveja gelada e churrasco de primeira. Na foto alguma das pessoas amantes do 4x4.

[close]

p. 11

sexta-feira, 24 de outubro de 2014 BOM DIA 11. política versidade de Londres, coordenou a elaboração do programa de governo de Fernando Pimentel. Eduardo de Lima Andrade Ferreira - Engenheiro civil. Trabalhou na indústria de construção pesada. É consultor da área de óleo e gás. Murilo Valadares - Engenheiro civil, foi administrador da regional Centro-Sul, na gestão Patrus Ananias. Na administração Célio de Castro, foi diretor de operações da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) e superintendente da Sudecap. Foi secretário municipal de Políticas Urbanas nos governos Fernando Pimentel e Márcio Lacerda. Paulo Moura - Economista. Foi secretário municipal de Governo na gestão Fernando Pimentel. Marco Antônio Castelo Branco - Ex-presidente da Vallourec e da Usiminas. É vice-presidente da Fiemg. Pimentel anuncia equipe de transição Belo Horizonte - O advogado Marco Antônio Teixeira será o coordenador da equipe de transição de governo. O anúncio foi feito pelo governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel, em Belo Horizonte. Além de Teixeira, Pimentel apresentou os outros seis integrantes da comissão: Helvécio Magalhães, Marco Aurélio Crocco, Eduardo de Lima Andrade Ferreira, Murilo Valadares, Paulo Moura e Marco Antônio Castelo Branco (ver currículos abaixo). “Esse grupo vai fazer um diagnóstico profundo do Estado para que possamos implementar nosso programa de governo. Mas asseguro que não haverá nenhuma mudança abrupta. O que estiver funcionando bem, vamos manter. O que tiver de ser corrigido, será corrigido. Não queremos causar tumulto, provocar nenhuma ruptura na administração estadual”, disse o governador eleito. A instalação da equipe Divulgação Transição: além de Teixeira, Pimentel apresentou os outros seis integrantes da comissão de transição está prevista em lei e permite à equipe do governante eleito o acesso irrestrito a todos os dados do município, do Estado ou da União. Da parte do atual governo, as indicadas para integrar a comissão foram as secretárias Renata Vilhena, de Planejamento e Gestão, e Maria Coeli Simões, da Casa Civil. Assembléia Pimentel também anunciou a criação de uma comissão política, comandada pelo vice-governador eleito, Antônio Andrade, que será responsável pelo diálogo com a Assembleia Legislativa para a construção de um bloco de apoio ao governo. Integrarão essa comissão os presidentes dos quatro partidos que compuseram a coligação proporcional estadual (PT, PMDB, PROS e PRB), o deputado federal Bernardo Santana (PR) e outros nomes que serão definidos pelo vice-governador. Os integrantes da comissão técnica são: Marco Antônio Rezende - Advogado, é funcionário de carreira da CBTU. Foi diretor jurídico e superintendente da Sudecap no governo Patrus Ananias. Foi procurador-geral de Belo Horizonte. Helvécio Magalhães Médico, especialista em Epidemiologia e doutor em Planejamento em Saú- de pela Unicamp. É médico concursado da PBH. Foi secretário municipal de Saúde nos governos Célio de Castro e Fernando Pimentel. Foi secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, no governo Dilma Rousseff, de onde saiu para coordenar a campanha de Fernando Pimentel ao governo de Minas Gerais. Marco Aurélio Crocco - Economista, é professor da UFMG. Doutor em economia pela Uni-

[close]

p. 12

12

[close]

Comments

no comments yet